Prefeitura de SP recebeu mais de 500 solicitações contra pernilongos neste mês

Até a metade do mês de setembro, número de reclamações foi de 526; calor e tempo seco acentuaram aparecimento de pernilongos e mosquitos

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
15 de setembro de 2020 às 09:02
Governo de São Paulo fará pulverização contra pernilongos e mosquitos no Rio Pinheiros
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Nos últimos dias, a população paulista tem enfrentado não só o tempo seco combinado ao calor, mas um acentuado aparecimento de pernilongos - mesmo durante o inverno. Em decorrência disso, a prefeitura de São Paulo se articula com o governo estadual para reforçar o controle dos insetos.

Até a metade do mês de setembro, a prefeitura de São Paulo contabilizou 526 reclamações sobre mosquitos por meio do canal 156, o Portal de Atendimento do órgão. Comparado ao mês inteiro de agosto, que contabilizou 221, houve aumento de 138%. Já em julho, o número de solicitações chegou a 331.

Leia também:

Por que os pernilongos ‘atacam’ no calor e outras dúvidas sobre os mosquitos

Para solucionar o problema nas proximidades de córregos e rios, a prefeitura e o governo estadual têm atuado para controlar e combater a disseminação de pernilongos e mosquitos. Na manhã de segunda-feira (14), foram realizadas ações em casas em Pinheiros, zona Oeste de São Paulo, pela prefeitura. O governo, por sua vez, divulgou a pulverização contra pernilongos e mosquitos na margem leste do Rio Pinheiros.

A Secretaria de Saúde, de acordo com a gestão municipal, realiza ações de monitoramento e controle diárias dentro do Programa de Controle do Culex no Rio Pinheiros, que tem sido a região de maior foco das reclamações de moradores. Um abaixo-assinado foi criado para pressionar a subprefeitura da região e conta, até a manhã desta terça (15), com 32.969 assinaturas.

"Infelizmente já faz alguns anos que a prefeitura, subprefeitura de Pinheiros e centro de zoonose da cidade de São Paulo, não estão colocando em seu cronograma a dedetização da margem do Rio Pinheiros", expõe o texto.

O cidadão que criou o documento ainda faz um apelo. "Solicito que os políticos e entidades da cidade de São Paulo verifiquem e façam a dedetização que e também incluam em sua agenda periódica para população não pagar a conta com a sua saúde em risco."

Por meio de nota, a Prefeitura complementou alegando que realiza a limpeza de córregos na região de forma periódica. "Desde janeiro de 2020, foram limpos 2.695 metros de extensão na região de Pinheiros e 23.934 em Santo Amaro. Em toda a cidade, no mesmo período, 1.689.095 metros receberam a limpeza e remoção de detritos", diz a nota.