MP de Minas denuncia agressor de sansão e pede medida protetiva para o animal 

O agressor ainda vai responder por maus-tratos cometidos contra outros 12 animais, incluindo cães, gatos e galinhas; uma ave morreu

Caroline Louise, da CNN, em Belo Horizonte
30 de setembro de 2020 às 10:29

Ministério público de minas gerais

O pitbull Sansão, que ganhou cadeira de rodas adaptada para poder se locomover após ter as patas decepadas
Foto: Reprodução/Instagram/Todos por Sansão

O Ministério Público de Minas Gerais apresentou, nesta terça-feira (29), uma denúncia contra o homem acusado de decepar as patas do pitbull Sansão, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, no dia 6 de julho deste ano. 

O homem também foi denunciado por agredir o pai de sansão, um pitbull chamado Zeus, que teve que ser submetido a eutanásia após a agressão em julho de 2018. 

Leia mais:
Bolsonaro sanciona lei que aumenta pena por maus-tratos a cães e gatos
'Quebra de paradigma', diz deputado sobre pena maior para maus-tratos a animais

O MP propôs uma ação civil pública contra o agressor e também contra o dono do pitbull. De acordo com as investigações, os conflitos entre os homens que são vizinhos, eram constantes, agravados por brigas entre os animais das duas partes. 

O órgão pediu ainda a justiça que condene o agressor a pagar todas as despesas com assistência veterinária e demais gastos decorrentes do tratamento à saúde de sansão, até sua completa recuperação. Um pagamento de r$ 10 mil também deve ser feito para serem gastos para promover o bem-estar do animal. 

O MP também pediu o pagamento de R$ 15 mil por danos morais, que devem ser revertidos em favor da associação regional de proteção ambiental. 

Em relação ao dono do pitbull, uma medida protetiva deve ser aplicada em favor do animal, tendo em vista os indícios de situação de risco e descumprimento dos deveres de guarda responsável.

O cachorro deverá ter um acompanhamento  de um profissional habilitado por no mínimo 12 meses e as despesas serão pagas pelo dono do animal.