Bolsonaro defende fala de Tereza Cristina sobre pecuária no Pantanal

Ministra da Agricultura afirmou que "boi é o bombeiro do Pantanal" e que “se tivesse mais gado, o desastre teria sido menor”

Noeli Menezes e Cecília Gelenske Da CNN, em Brasília
10 de outubro de 2020 às 16:44 | Atualizado 10 de outubro de 2020 às 17:53

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu, em transmissão ao vivo neste sábado (10), a fala da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que afirmou na sexta-feira (9) que o “boi é o bombeiro do Pantanal” e que, “se tivesse mais gado, o desastre teria sido menor”, porque o animal come a matéria orgânica que se transforma em insumo para os incêndios.

Ele culpou a pressão de ambientalistas contra a pecuária no bioma pelo aumento das queimadas. E emendou sua fala para comentar a questão indígena.

Disse que não quer “matar o índio”, mas questionou se as pessoas sabiam o quanto de área era demarcada para essa população. Segundo ele, equivale a uma área maior que a região Sudeste.

Leia e assista também:
'Com mais gado no Pantanal, desastre seria menor', diz ministra da Agricultura

“Quanto mais terras demarcadas, é mais terra que você não vai usar para, por exemplo, para a agricultura.” Para o presidente, isso é um “absurdo”, porque essa região abrange a “maior área de mineração do mundo”.