Apagão no Amapá: Alcolumbre fala em 'sabotagem' e quer trocar concessão

Rudá Moreira, da CNN em Brasília
08 de novembro de 2020 às 19:09 | Atualizado 09 de novembro de 2020 às 10:45


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), promete exigir, junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que a empresa responsável pelo transformador danificado, que teria levado o estado do Amapá ao apagão desta semana, perca a concessão. 

A CNN apurou que Davi Alcolumbre tomou a decisão em Macapá, capital do Amapá, neste domingo (8), após acompanhar de perto os desdobramentos do incidente que levou à queda generalizada no fornecimento de energia aos amapaenses.

Leia e assista também:

Apagão no Amapá: Bolsonaro diz que 76% da energia já foi restaurada no estado
Sem energia elétrica, Amapá vira 'zona de guerra'
Justiça Federal no Amapá dá 3 dias para Isolux retomar energia no estado

"Davi Alcolumbre vai exigir investigação rigorosa das responsabilidades da empresa Isolux, concessionária responsável pela subestação de energia elétrica no Amapá, no caso do apagão que atingiu o Estado", informa a assessoria do presidente do Senado, em nota enviada à CNN.

Sem energia elétrica, cidades do Amapá vivem uma onda de revoltas de moradores pelo apagão, que entra neste domingo no sexto dia, principalmente nos bairros das periferias. 

No sábado, o governo federal anunciou a retomada do abastecimento de 65% da energia, com um sistema de rodízio. Moradores, porém, relatam instabilidade em Macapá e no entorno. A previsão oficial é que a situação seja totalmente normalizada só no fim desta semana, mas a Justiça obrigou o restabelecimento da energia no Estado em até três dias.

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP)
O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Foto: CNN (29.set.2020) 

'Sabotagem'

Alcolumbre alerta para o risco de sabotagem, e solicitou a segurança do Exército no local do transformador. Segundo a nota, o senador amapaense que preside o Congresso Nacional "solicitou ao general Adilson Giovani Quint, comandante da 22° Brigada de infantaria de Selva - Fox do Amazonas, que dê segurança e proteja a subestação de possíveis sabotagens".

O presidente do Senado também vai solicitar que a Eletronorte assuma a concessão. "Davi defende que a empresa perca a concessão e que a Eletronorte assuma o comando da subestação no Amapá."

O presidente do Senado e o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, realizaram uma visita técnica à subestação de rebaixamento de carga da empresa Isolux, para acompanhar os trabalhos de reestabelecimento do fornecimento da energia elétrica. Ambos viajaram juntos para Macapá no sábado (7). Bento Albuquerque retornou a Brasília neste domingo (8) e Davi Alcolumbre permanece na capital amapaense.