60% das escolas do país continuarão com ensino online em 2021

Por conta da pandemia, a recuperação do setor deve demorar ao menos 12 meses

Da CNN, em São Paulo
12 de novembro de 2020 às 19:15 | Atualizado 12 de novembro de 2020 às 21:00

 

Mais de 60% dos empresários afirmam que tiveram perdas significativas nas matrículas deste ano e que o ensino online deve se manter em 2021, segundo aponta a pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), divulgada com exclusividade para a CNN.

95% dos negócios que envolvem educação tiveram perda de matrículas durante a pandemia da Covid-19, sendo que 62% perderam mais de 30%.

Assista e leia também: 

Aulas presencias na rede estadual de São Paulo vão retornar em fevereiro de 2021

200 colégios privados vão encerrar atividades em PE por pandemia, diz sindicato

Participaram do estudo 328 empresários do ensino infantil, fundamental, médio, superior, de cursos técnicos e livres.

(Publicado por Sinara Peixoto)