Pela primeira vez, PM do Rio vai monitorar eleições com drones 

Este ano, o governo não pediu reforço das Forças Armada

Mylena Guedes e Paula Martini, da CNN, no Rio de Janeiro
13 de novembro de 2020 às 11:10 | Atualizado 13 de novembro de 2020 às 12:31

 

As eleições municipais deste domingo (15) vão contar com um esquema de segurança especial feito pela Polícia Militar do Rio de Janeiro.  Drones pilotados por especialistas do Grupamento Aeromóvel (GAM) vão sobrevoar a Região Metropolitana e transmitir imagens em tempo real para os centros de operação instalados no Quartel General, no Centro Integrado de Comando e Controle e no Grupamento Aeromóvel. 

Por meio das telas, será possível monitorar a movimentação de pessoas. Uma novidade é que as imagens também vão poder ser acessadas através de telefones celulares pelos comandantes dos batalhões. Por questão de segurança, o número das aeronaves remotas não foi divulgado.

Ao todo, 22.036 PMs estarão presentes em 4.892 locais de votação e nas vias públicas e rodovias. Os policiais também estão encarregados de escoltar as urnas eletrônicas e garantir a segurança dos polos eleitorais. Segundo a PM, o objetivo é atuar de forma preventiva e intervir com agilidade em caso de emergência. 

Leia também

Quem são os candidatos a prefeito do Rio de Janeiro nas eleições de 2020?

Datafolha no RJ: Paes lidera com 34%; Crivella, 14%; Martha, 11%; Benedita, 8%

"Estaremos com esse novo tipo de policiamento que nos ajudará preventivamente em crimes ou delitos. Tropas especiais do BOPE, do Batalhão de Choque, do Grupamento Aeromóvel e do Batalhão de Ações com Cães estarão à disposição para atuar em qualquer patrulhamento necessário. Pedimos que eleitores e candidatos colaborem evitando tumulto e confusões, e fazendo denúncias através de canais de atendimento como o 190 e Disque Denúncia", disse a porta-voz da PM, Gabryela Dantas.

A Guarda Municipal vai dar apoio à segurança, com 960 agentes. Desse total, 520 vão atuar em 141 locais de votação definidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), os outros 440 guardas, do  grupamento especial da GM-Rio, darão apoio às unidades operacionais no entorno dos locais de votação. As equipes vão ter o auxílio de 58 viaturas e 12 motocicletas em todas as regiões da cidade.