Wilson Witzel tenta reverter saída da residência oficial no Rio de Janeiro

Defesa do governador afastado entrou com pedido no Tribunal de Justiça

Da CNN, em São Paulo
13 de novembro de 2020 às 11:28


O governador afastado Wilson Witzel (PSC) entrou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça do RJ  para voltar a morar na residência oficial do governo estadual. Ele alega que a família corre risco sem a segurança do Palácio das Laranjeiras e que o despejo é "ilegal".

Leia e assista também

STF forma maioria e rejeita pedido de Witzel para impedir impeachment

Defesa de Witzel solicitará provas periciais para postergar prazo do impeachment

Os advogados de defesa alegam que mesmo afastado, ele não deixou de ser governador do Estado. Witzel voltou a morar em sua casa no Grajaú, na zona norte do Rio. Ao aceitar o processo de impeachment, o Tribunal Especial Misto entendeu que o governador deveria deixar a residência oficial. O Supremo Tribunal Federal deverá concluir nesta sexta-feira (13) o julgamento para impedir o processo de impeachment — há maioria entre os ministros para rejeitar o pedido da defesa do governador.