TCU vai apurar testes comprados pela Saúde e que estão perto de vencer

Órgão quer saber motivo de quase sete milhões de testes para detectar a Covid-19 não terem sido distribuídos

Daniela Lima
Renata Agostini
25 de novembro de 2020 às 16:45 | Atualizado 25 de novembro de 2020 às 16:52


 

O Tribunal de Contas da União vai apurar o motivo de o Ministério da Saúde não ter ainda distribuído aos estados quase sete milhões de testes para detectar a Covid-19. Eles estão armazenados e perto de vencer.

O anúncio foi feita quarta-feira (25) pelo ministro Benjamin Zymler, responsável pelo acompanhamento das ações do governo no combate à pandemia causada pelo novo coronavírus. 

O ministro disse que solicitou explicações à pasta comandada por Eduardo Pazuello diante da notícia publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo de que o Ministério da Saúde mantém estocados 6,86 milhões de testes para diagnóstico da Covid-19 com validade próxima a expirar.

Leia e assista também

Governo federal pode ter de jogar fora 6,8 milhões de testes perto da validade

Bolsonaro diz que testes contra Covid encalhados são responsabilidade de estados

Fabricante pedirá à Anvisa extensão do prazo de validade de testes para Covid-19

Segundo ele, o pedido de esclarecimentos foi enviado ainda na segunda-feira, dia 23. Ele determinou que o Ministério da Saúde encaminhe no prazo de até cinco dias uma série de informações, como a quantidade de testes armazenados com a respectiva data de validade, os contratos de aquisição dos testes e  a razão de os testes não terem chegado aos estados. 

“Essa medida propiciará uma pronta atuação desta Corte de Contas, de forma a se tentar evitar a ocorrência de desperdício de recursos públicos e, principalmente, buscar a garantia da realização de ações adequadas no combate à crise sanitária gerada pela Covid-19”, diz despacho do ministro sobre o tema.