Coronavac não terá pedido de registro emergencial, diz secretário de SP

O Secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo Marco Vinholi ressaltou que a Coronavac deve estar disponível no estado em janeiro

Da CNN, em São Paulo
05 de dezembro de 2020 às 17:29 | Atualizado 05 de dezembro de 2020 às 17:55


Em entrevista a CNN, o Secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo Marco Vinholi afirmou que o Instituto Butantan vai apresentar "nos próximos" dias à Agência Nacional de Vigilância Santiária o pedido de registro da Coronavac, desenvolvida em parceria com a chinesa Sinovac. Segundo ele, não será um pedido emergencial.

"A população tem pressa, os óbitos pelo novo coronavírus continuam. Portanto, não há motivo para que não possamos avançar com a vacina. Nos próximos dias, São Paulo apresenta para a Anvisa o pedido do registro, não no formato emergencial, mas em um formato sólido com todos os dados necessários", disse.

Leia também 

S&P vê perda de impulso em emergentes com segunda onda da pandemia

Vacinação em massa começa neste sábado (5) em Moscou

Frente fria afasta carioca da praia e evita aglomeração no Rio

Ele também afirmou esperar que o plano de vacinação contra o Covid-19 no estado possa se estender ao resto do Brasil.  "Esperamos que a vacinação em São Paulo possa se tornar um plano nacional. Porém, o estado São Paulo estará pronto para resguardar a sua população o mais rápido possível. Dentro disso, teremos uma grande mobilização com os municípios para o processo ocorrer no mês de janeiro", disse Vinholi. 

Caixas da Coronavac
Caixas da Coronavac, vacina da farmacêutica Sinovac desenvolvida em conjunto com Instituto Butantan
Foto: Thomas Peter/Reuters (24.set.2020)

 

(Publicado por Leonardo Lellis)