RJ: capital em bandeira vermelha tem festas com lotação e máscaras ignoradas

Maior parte do território Fluminense se encontra na bandeira vermelha de transmissão da Covid-19, afirma comitê científico

Elis Barreto, Giovana Bronze e Thayana Araujo, da CNN, em São Paulo e no Rio de Janeiro
27 de dezembro de 2020 às 11:27 | Atualizado 27 de dezembro de 2020 às 13:44

 

O fim de semana após Natal foi marcado por comemorações, animação e muitas festas no Rio de Janeiro. A CNN teve acesso a vídeos de alguns shows e outros eventos espalhados por área nobres da cidade.

As imagens estão expostas em redes sociais sem quaisquer preocupações dos frequentadores com o uso de máscaras e distanciamento.    

O comitê científico estadual de combate ao coronavírus indicou esta semana que a maior parte do território Fluminense se encontra na bandeira vermelha de transmissão da Covid-19. A capital, onde as festas flagradas foram realizadas faz parte da região crítica. 

Rio de Janeiro tem festas com lotação e máscaras são ignoradas
Rio de Janeiro tem festas com lotação e máscaras são ignoradas
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Último boletim da c mostrou a taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 em 92%. Na cidade do Rio são 14.526 mortos e 160.540 pessoas contaminadas.     

Leia também
Brasil confirma mais 17 mil casos e 307 mortes por Covid-19
Prefeitura do Rio proíbe queima de fogos na orla no Réveillon
Decreto impõe novas medidas restritivas em Itatiaia, cidade turística no RJ

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou medidas mais restritivas para o Réveillon carioca com o objetivo de evitar cenas com as registradas neste sábado (26).

As novas medidas serão publicadas no Diário Oficial do município nesta segunda-feira (28). A CNN cobrou um posicionamento da atual gestão municipal, mas até o momento os questionamentos sobre fiscalização e um balanço de multas não foram respondidos.

Em nota prefeitura do Rio informa: 

A Guarda Municipal registrou 377 multas de trânsito neste sábado (26/12) na orla das zonas Sul e Oeste da cidade, sendo a maioria por estacionamento em local proibido. A fiscalização é realizada para cumprir o decreto que restringe o estacionamento na orla durante os fins de semana e feriados, como medida preventiva de combate à pandemia do novo coronavírus.

A GM-Rio realiza diariamente ações de patrulhamento, ordenamento urbano e de trânsito, além da fiscalização sanitária em toda a cidade.

Durante as abordagens, os guardas orientam a população sobre as restrições da atual fase de flexibilização, fiscalizam as infrações sanitárias e conscientizam a população em relação às medidas da Prefeitura a fim de evitar aglomerações.

Além disso, as unidades operacionais utilizam o som das viaturas para emitir mensagens sonoras para a população sobre os cuidados necessários contra o novo coronavírus. Esta ação é realizada em pontos que concentram grande número de pessoas, como as estações do BRT e as praias e praças da cidade.


Entre a noite de sábado, dia 26, e a madrugada deste domingo, dia 27, a Guarda Municipal atuou em diversos pontos da cidade para coibir desordens, como o estacionamento irregular, e orientar a população sobre as medidas de prevenção da covid-19, entre elas evitar aglomerações.

As equipes atuaram na Avenida Presidente Vargas e na Rua Uruguaiana, no Centro do Rio; na Rua Dias Ferreira e na Praça Cazuza, no Leblon; Calçadão de Bangu, em locais de Copacabana, Tijuca, Barra da Tijuca, Catete, entre outros pontos do Rio. As ações resultaram na aplicação de 104 multas a motoristas flagrados estacionados irregularmente.

A Guarda Municipal registrou 9.208 infrações sanitárias, desde o dia 5 de junho, durante as ações de fiscalização voltadas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Deste total, 7.544 notificações (82%) foram pela falta do uso de máscara de proteção facial e 528 por aglomeração em estabelecimentos comerciais, incluindo filas e em casos de aglomerações em via pública.