Rio de Janeiro vai ter 'carnaval fora de época' todos os anos em julho

Lei que prevê a segunda temporada de festividades, visando estimular o turismo, foi sancionada nesta quarta-feira (13) pelo governador interino Cláudio Castro

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
13 de janeiro de 2021 às 16:45 | Atualizado 14 de janeiro de 2021 às 12:47


O Rio de Janeiro vai ganhar um segundo Carnaval em julho. E não é uma medida apenas para 2021, por causa da pandemia de Covid-19.

É o “CarnaRio – Carnaval fora de época”, um projeto do deputado estadual Dionísio Lins (PP), aprovado na Alerj e sancionado pelo governador interino Cláudio Castro (PSC). A novidade já está no Diário Oficial do governo do estado, publicado nesta terça-feira (13), que determinou a inclusão do evento no calendário oficial fluminense. 

A justificativa do projeto é estimular o turismo no período de férias escolares e acadêmicas. O CarnaRio vai acontecer sempre na segunda quinzena de julho. Esse projeto, que agora se torna lei, não tem qualquer relação com a mudança do carnaval o Rio, que tem seus desfiles previstos para o período entre os dias 9 e 17 de julho, incluindo aí o sábado das campeãs. 

Procurado pela CNN, o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, responsável pela organização dos desfiles do Grupo Especial do carnaval do Rio de Janeiro, disse que a entidade foi surpreendida com a sanção do projeto. 

Desfile do bloco Carmelitas durante Carnaval do Rio de Janeiro

Desfile do bloco Carmelitas durante Carnaval do Rio de Janeiro
Foto: Pilar Olivares/Reuters (1º.mar.2019)

"Nós nem sabíamos que tinha esse projeto, que agora se torna lei. Isso não tem nada a ver com o desfile do carnaval de 2021, que já tinha passado para julho. Mas ainda vamos sentar para conversar com o governo do estado, com o autor do projeto, para ver como isso (a participação das escolas de samba) pode acontecer nos próximos anos", explica Castanheira. 

A lei prevê a participação das ligas, agremiações e blocos carnavalescos, além da secretaria estadual de Cultura no evento. 

No fim de dezembro, o carnavalesco da Mangueira, Leandro Vieira, anunciou que o enredo da verde e rosa será “Angenor, José e Laurindo”, uma homenagem a três baluartes da agremiação e da história do carnaval: o compositor Cartola, o intérprete Jamelão e o mestre-sala Delegado.

Com isso, já estão definidos os enredos das 12 escolas que vão passar pela Marquês de Sapucaí no grupo especial, caso haja vacinação até julho.