Enem: as incertezas do segundo dia de provas durante a pandemia

Da CNN, em São Paulo
22 de janeiro de 2021 às 05:30

O primeiro dia do Enem 2020 foi marcado por uma abstenção recorde de 51% e por denúncias de aglomerações nas salas de aula. A confirmação dos temores de estudantes e especialistas só faz aumentar as incertezas sobre o segundo dia da prova. Para completar, a lista dos candidatos que ainda não sabem como e quando farão o exame só aumenta. Aos estudantes amazonenses e de algumas cidades de Rondônia, se juntam aqueles que apresentaram sintomas da Covid-19 nos últimos dias, e que ainda não conseguiram entrar em contato com o Inep. Para os candidatos que foram impedidos de entrar nas salas no último domingo, a orientação é comparecer ao segundo dia, mesmo sem saberem ao certo quando farão a primeira prova. 

Neste episódio, o E Tem Mais fala mais uma vez sobre o Enem no pior momento da pandemia até agora. Para entender o que aconteceu no primeiro dia da prova, Monalisa Perrone conversa com Maria Inês Fini, doutora em educação e ex-presidente do Inep e com Priscila Cruz, presidente-executiva e co-fundadora do Todos Pela Educação.

Leia e assista também:

Aulas voltam em fevereiro independente da cor do Plano São Paulo, diz secretário

Estado de SP irá retomar aulas presenciais em fevereiro com até 35% dos alunos

Escolas voltam com aulas híbridas e computador já integra lista de materiais

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

CNN Mundo

5 Fatos

Abertura de Mercado

Horário de Brasília

Na Palma da Mari

O Que Eu Faço?

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

(Publicado por Amauri Arrais)

E Tem Mais
O podcast E Tem Mais, com Monalisa Perrone, episódios de segunda a sexta
Foto: CNN Brasil