Pacientes que precisaram ser transferidos se curam da Covid-19 e voltam a Manaus

Entre os amazonenses que foram a outros estados para receber tratamento, cerca de 100 já estão recuperados e voltaram para casa

Giovanna Bronze e Manuela Tecchio, da CNN Brasil, em São Paulo
31 de janeiro de 2021 às 11:18
Ex-paciente da Covid-19 retorna ao aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus
Foto: Emerson Martinz/Governo do Estado do Amazonas 

Dentre os pacientes com Covid-19 que precisaram ser transferidos de Manaus (AM) devido à crise na infraestrutura de saúde da capital, cerca de cem pessoas já se curaram da doença e retornaram para casa. Na madrugada deste domingo (31), outros seis se juntaram a essa estatística.

O retorno aconteceu por meio de dois voos, que pousaram no aeroporto internacional Eduardo Gomes entre as 22h40 da noite de sábado (30) e à 1h05 da manhã de hoje. Os pacientes voltaram de cidades como João Pessoa (PB), São Luís (MA) e Recife (PE).

O amazonense Dyego Moraes fez questão de agradecer à equipe que o acompanhou durante a batalha contra a Covid-19 no Hospital das Clínicas de Pernambuco.

“Gratidão tanto pelo estado do Amazonas quanto pelo estado de Pernambuco, que nos acolheu muito bem no Hospital das Clínicas, os médicos, a equipe médica excelente. Só tenho a agradecer”, disse.

Outra paciente transferida, Aline Maciel recomenou aos conterrâneos em situação semelhante que também aceitem a ajuda de outros estados.

“Primeiramente é um sentimento de gratidão, eu acho que esse é o maior sentimento nesse momento, a gratidão de poder retornar pra casa com a minha saúde realmente restabelecida, 100%. Um conselho, para quem conseguir ir nessa viagem, que vá”, disse após retornar do Maranhão.

Até agora, um total de 359 pacientes com Covid-19 foram transferidos para os estados do Piauí (23), Maranhão (39), Acre (3), Brasília (15), Paraíba (15), Rio Grande do Norte (55), Goiás (48), Pará (23), Alagoas (30), Espírito Santo (36), Pernambuco (26), Minas Gerais (18) Paraná (17) e Santa Catarina (11).

Quando retornam ao Amazonas, os pacientes recebem suporte para retornar para casa sem custos e seguem sendo acompanhados por profissionais da área psicossocial de equipes técnicas do poder público, conforme informou o Governo do Estado.