Governo do Rio cria plano de metas para reduzir desigualdade no estado 

Objetivo é criar ambiente de direitos iguais e reduzir o abismo social em território de favelas e demais áreas populares do estado; lei já está em vigor

Lucas Janone e Thayana Araujo, da CNN, no Rio de Janeiro
07 de fevereiro de 2021 às 08:20
Jovens andam pela favela Metrô-Mangueira, situada ao longo da Avenida Radial Oes
Jovens andam pela favela Metrô-Mangueira, situada ao longo da Avenida Radial Oeste, no Rio de Janeiro
Foto: EBC

Com o intuito de reduzir a desigualdade no estado do Rio de Janeiro e combater a violência em favelas, o governador em exercício, Cláudio Castro, sancionou um plano de desenvolvimento e metas para os municípios fluminenses. 

“O Plano de Desenvolvimento, Cidadania e Direitos em território de favelas e demais áreas populares do estado do RJ vai criar um ambiente de direitos iguais e reduzir o abismo social”, destacou o documento do governo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que 32% da população residente no Rio de Janeiro vive abaixo da linha de pobreza. 

A avaliação de políticas, serviços e oportunidades desenvolvida será aplicada na seguintes áreas: 

  • educação;
  • saúde;
  • trabalho, emprego e renda;
  • arte e cultura;
  • esporte e lazer;
  • inclusão digital e inovação tecnológica;
  • saneamento básico;
  • moradia;
  • prevenção a catástrofes;
  • segurança pública;
  • mobilidade e acessibilidade;
  • assistência social e direitos humanos e 
  • combate à violência contra as mulheres.

O Plano e suas respectivas metas serão constantemente avaliadas a fim de que seja estabelecido o Índice de Desenvolvimento, Cidadania e Direitos em territórios de favela e demais áreas populares (IDCD-Favela).

A lei foi proposta pelo deputado estadual do Rio de Janeiro, Waldeck Carneiro (PT).