Covid: 1.500 italianos são retidos no Brasil para evitar que mutação se espalhe

Governo da Itália barrou entrada de pessoas que estiveram no Brasil, mesmo que sejam cidadãos italianos

Da CNN, em São Paulo
11 de fevereiro de 2021 às 07:32 | Atualizado 11 de fevereiro de 2021 às 09:27

Um grupo de 1.500 italianos está retido no Brasil sem conseguir voltar para casa. A Itália proibiu a entrada de pessoas que tenham passado pelo Brasil para evitar que a cepa brasileira do coronavírus se espalhe em território italiano. Pelo menos 11 países já restringiram voos brasileiros.

A medida, tomada em 16 de janeiro, não abre exceções para cidadãos italianos e impede que esse grupo volte para casa, apesar das diversas ações que eles já tomaram para tentar retornar.

A Itália foi um dos países mais afetados no início da pandemia do coronavírus. A luta contra a doença completa um ano nesta quinta-feira (11).

O Ministério da Saúde registrou na quarta-feira (10) mais 59.602 casos e 1.330 mortes por Covid-19. O número pode ser maior, já que o Ceará não informou dados atualizados por um problema técnico, de acordo com a pasta. 

Ao todo, 9.659.167 diagnósticos e 234.850 vítimas já foram confirmados no país. 

Esse é o maior aumento diário de casos desde 29 de janeiro, quando 59.826 novas infecções entraram na contagem.

 (Publicado por: André Rigue)