Contra Covid-19, Roraima pede para prefeituras decretarem toque de recolher

Governo estadual pede suspensão de atividades não essenciais e reforço nas fiscalizações para coibir aglomerações

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
23 de fevereiro de 2021 às 17:36 | Atualizado 23 de fevereiro de 2021 às 17:39
Paciente com Covid-19 sendo transferido para hospital de campanha de Roraima
Paciente com Covid-19 sendo transferido para hospital de campanha de Roraima
Foto: Divulgação/Governo de Roraima (19.jun.2020)

Temendo colapso ainda maior provocado pelo novo coronavírus, a secretaria estadual de Saúde de Roraima expediu recomendação para que as 15 cidades do estado decretem toque de recolher das 21h às 06h por pelo menos 15 dias.

Também pede que os municípios suspendam todas as atividades e serviços não essenciais "principalmente os destinados a recreação e lazer”, e que sejam aumentadas as fiscalizações e ações de segurança para coibir aglomerações ou descumprimento do toque de recolher.

Roraima, que já chegou a solicitar oxigênio da Venezuela, tem hoje 100% dos leitos semiintensivos para a Covid-19 ocupados. O principal hospital de referência para a doença fica em Boa Vista, capital do estado, e tem 92% dos leitos cheios.

“Neste momento de criticidade sanitária e com o advento da chegada das vacinas, que tem inicialmente objetivo de proteção das populações prioritárias de maior risco de agravamento clínico; é necessário reafirmar as medidas não-farmacológicas nos moldes orientados pela ciência, pois pode-se trazer uma falsa sensação de segurança à população o que pode elevar ainda mais a pressão hospitalar e sobrecarregar o sistema de saúde até seu nível de colapso”, afirma o secretário Marcelo Lopes em ofício enviado às cidades nesta terça-feira (23).