Governo da Bahia adota 'ampla restrição' entre sexta-feira (26) e segunda (1º)

O comércio deverá fechar a partir das 17h; os bares e restaurantes não poderão funcionar depois das 18h; e os shoppings devem fechar às 20h

Da CNN, em São Paulo
25 de fevereiro de 2021 às 14:11 | Atualizado 25 de fevereiro de 2021 às 14:16

O governo da Bahia anunciou nesta quinta-feira (25) medidas mais duras para tentar conter os novos casos do novo coronavírus no estado. O decreto será válido a partir das 17h desta sexta-feira (26) até 5h de segunda (1º).

Também nesta sexta, a prefeitura de Salvador anunciou medidas mais restritivas.

Na sexta-feira (26), o encerramento das atividades comerciais será escalonado. As lojas convencionais de rua encerrarão as atividades às 17h; bares e restaurantes às 18h; e shoppings e centros comerciais às 20h.

No Twitter, o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que, apesar de todos os esforços, a situação continua crítica e as unidades de saúde públicas e privadas estão próximas do colapso. 

"Estão suspensas todas as atividades não essenciais a partir das 17h desta sexta-feira (26/2) até 5h de segunda (1º/3) em todos os 417 municípios do estado da Bahia. O que não for saúde pública ou venda de alimentos não funcionará neste período. Está proibida a venda de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes e até mesmo em supermercados e lojas de conveniência. Esta medida também está valendo entre 18h de sexta (26/2) e 5h de segunda (1/3)", escreveu.

"Faço meu apelo que baianos e baianas compreendam a importância das medidas e respeitem o decreto estadual. Nosso grande objetivo agora é garantir o distanciamento social nesta fase crítica da pandemia. Temos 195 pessoas, neste momento, aguardando vagas em leitos de UTI na regulação. Isto revela o drama que estamos vivendo neste momento", completou o governador.

Toque de recolher para evitar propagação de Covid na Bahia (20.fev.2021)
Foto: Reprodução / CNN

(Publicado por: André Rigue)