Com 90% dos leitos ocupados, SP bate recorde de mortes por Covid-19

Nas últimas 24 horas, estado registrou 679 mortes causadas pelo novo coronavírus

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo
16 de março de 2021 às 17:44 | Atualizado 16 de março de 2021 às 20:09

O estado de São Paulo registrou nesta terça-feira (16) o recorde de mortes diárias por Covid-19. De acordo com dados do governo, foram 679 mortes nas últimas 24 horas, somando 64.902 vítimas do novo coronavírus em São Paulo, estado brasileiro com maior número de casos e mortes. 

O número de pacientes internados também traz dados alarmantes, o estado atingiu o recorde em internações, com 24.992 pessoas recebendo tratamentos em hospitais atualmente.  A taxa de ocupação no estado está em 90% e na Grande São Paulo já acumula 90,6%.

Dados divulgados pelo governo estadual, nesta terça-feira, confirmam que são 10.756 pacientes em UTI e 14.236 em enfermaria.

No total, o estado de São Paulo tem 2.225.926 casos de Covid-19, sendo que nas últimas 24 horas, mais 17.684 pessoas foram diagnosticadas com a doença. 

Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, durante pandemia da Covid-19
Foto: Vincent Bosson/Fotoarena/Estadão Conteúdo (12.mar.2021)

Municípios

São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Bernardo, Ribeirão Preto, Santos, Santo André, Guarulhos e Sorocaba são as dez cidades no topo de contaminações e mortes em todo o estado paulista.

Com o maior número de mortes, a capital paulista já registra 19.789 óbitos. Nas demais cidades citadas, o número de vítimas fatais pela Covid-19 varia de 800 a 2.000. 

Atualmente, os 645 municípios paulistas têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 631 com um ou mais óbitos.

Fase Emergencial

Nesta segunda-feira (15) entrou em vigor a “Fase Emergencial” do Plano São Paulo, com medidas mais duras de restrição, que se estendem até o dia 30 de março, e tem o objetivo de frear o aumento de novos casos, internações e mortes causadas pelo novo coronavírus.