Fila paralela: empresários entram de vez na corrida pela vacina

Da CNN, em São Paulo
30 de março de 2021 às 05:00

A última semana marcou, de vez, a entrada dos empresários na corrida pela vacinação. Depois de tornarem pública uma carta com duras críticas à condução da pandemia pelo governo Bolsonaro, os empresários tiveram uma vitória na quinta-feira (25), quando o juiz de primeira instância Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, tomou uma decisão sobre a compra de vacinas pela iniciativa privada. Spanholo considerou inconstitucional um trecho da lei aprovada no início de março pelo Congresso, que previa que todas as doses compradas por empresas deveriam ser doadas ao SUS até que todos os grupos prioritários fossem vacinados. Agora, os empresários podem adquirir as doses e optar por imunizar apenas seus funcionários.

Neste episódio do E Tem Mais, Monalisa Perrone fala sobre as implicações da compra de vacinas pelo setor privado no atual contexto, em que a vacinação dos grupos prioritários ainda patina no Brasil. Carla Domingues, ex-coordenadora-geral do Plano Nacional de Imunizações, comenta a escassez de doses no setor público e os riscos de uma fila paralela na vacinação. Também participa do episódio Renato Kfouri, presidente do Departamento de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatra. Kfouri avalia a validade de imunizar ou não os mais jovens e discute a possibilidade de queda na adesão ao isolamento.

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

CNN Mundo

Entre Vozes

5 Fatos

E Tem Mais

Abertura de Mercado

Horário de Brasília

Na Palma da Mari

O Que Eu Faço?

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Foto: CNN Brasil