SP: Restaurantes, bares, academias e outros serviços reabrirão no dia 24

Governo anuncia 'fase de transição' do Plano SP que permitirá a retomada, com restrições, dos serviços presenciais no estado

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
16 de abril de 2021 às 13:08 | Atualizado 16 de abril de 2021 às 14:11

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (16) que o setor de serviços, incluindo bares, restaurantes e academias, poderá retomar o atendimento ao público, com restrições, dentro de uma "fase de transição" a partir do dia 24.

A medida foi anunciada pelo vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM). Ele explicou que já a partir deste domingo (18), também nessa fase de transição, o setor de comércio e os cultos religiosos poderão retomar parcialmente suas atividades.

"Estamos trazendo essa fase de transição, esse período de duas semanas, que vai mostrar a nossa capacidade do estado de SP de trabalharmos juntos pela saúde, pela economia e pelas pessoas", afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

"Vamos ter um retorno seguro e gradual [das atividades presenciais], vamos manter o toque de recolher, o teletrabalho para atividades administrativas e o escalonamento da entrada e saída de atividades", completou a secretaria.

Ela explicou ainda que essa será uma regra única para todo o estado, "para que a transição aconteça em segurança.

A reclassificação do Plano SP esta prevista para ocorrer no dia 1º de maio, após análise da efetividade das medidas.

Entenda as mudanças

De acordo com as regras anunciadas pelo govenro, entre 18 a 23 de abril as atividades comerciais serão retomadas entre 11h e 19h. Nesse mesmo período, também estão autorizadas atividades religiosas, com restrições.

Na semana seguinte, entre 24 e 30 de abril, serão incorporados a esse esquema os serviços. Assim, também das 11h às 19h, restaurantes e similares, salões de beleza e barbearias, além de atividades culturais poderão ter atendimento ao público.

Para as academias, há uma diferenciação em relação aos horários: esses estabelecimentos poderão receber público das 7h às 11h e das 15h às 19h.

"É muito importante essa questão do horário porque ela permite que a ida seja fora do horário de maior fluxo no transporte e o retorno antes do toque de recolher, para que todos possam voltar para sua casa em segurança", explicou Ellen.

Em todos esses casos, a operação estará limitada a 25% da capacidade de ocupação do estabelecimento e devem ser aplicados protocolos sanitários rigorosos.

Além disso, o governo manterá o toque de recolher em vigor, das 20h às 5h, em todo o estado. No dia 1º de maio será feita uma nova atualização da situação da pandemia no estado.

Bar em Campinas, no interior de São Paulo
Governo de SP anunciou 'fase de transição' que permitirá reabertura de bares e restaurantes no dia 24
Foto: Luciano Claudino/Código19/Estadão Conteúdo