PF faz operação em São Paulo contra o comércio ilegal de marfim de elefantes

A ação, que é desdobramento de outra operação que apreendeu cerca de 300 peças de marfim, tem apoio do Ibama e da Polícia Ambiental

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
03 de maio de 2021 às 08:28 | Atualizado 03 de maio de 2021 às 08:31
Peças de marfim apreendidas pela Polícia Federal nesta segunda-feira (3)
Peças de marfim apreendidas pela Polícia Federal nesta segunda-feira (3)
Foto: Reprodução/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) cumpre dois mandados de busca e apreensão nesta segunda-feira (3) na cidade de São Paulo contra o comércio ilegal de marfim de elefantes. 

Na atual fase das investigações foi identificado um possível fornecedor de peças de marfim, que eram extraídas dos dentes desses animais.

A operação, batizada de Airâvata, é realizada com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Polícia Ambiental do Estado de São Paulo.

A ação desta segunda-feira (3) é desdobramento da Operação Internacional Thunder, deflagrada no ano passado, em conjunto com a Interpol e com a Organização Mundial das Aduanas. 

O nome da operação faz referência a Airâvata, considerado Rei dos elefantes na mitologia hindu, e montaria do deus Indra.