São Paulo estende atual fase de restrições até o dia 14 de junho

Nova fase, com ampliação do horário de funcionamento dos estabelecimentos, estava prevista para começar no dia 1º

Tainá Falcão e Anna Satie, da CNN, em São Paulo
26 de maio de 2021 às 12:31 | Atualizado 26 de maio de 2021 às 14:03
Movimentação no centro de Campinas, em São Paulo, em meio a pandemia da Covid-19
Movimentação no centro de Campinas, em São Paulo, em meio a pandemia da Covid-19
Foto: Karen Fontes/Ishoot/Estadão Conteúdo (15.mai.2021)

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (26) a manutenção da atual fase do Plano São Paulo até o dia 14 de junho. Inicialmente, mais flexibilizações eram previstas para 1º de junho

A fase de transição é a fase em que se encontra o estado atualmente, com funcionamento do comércio e serviços das 6h às 21h e capacidade máxima de 40% de público em estabelecimentos. O toque de recolher continua vigente, das 21h às 5h.

A sugestão foi dada pelos especialistas do centro de contingência em reunião nesta manhã. Na semana passada, os médicos já pediam cautela ao governo, que previa novas flexibilizações.

"Estamos prorrogando a fase de transição até o dia 14, exatamente nos moldes que vem operando atualmente", disse o governador João Doria (PSDB). "Essa é a nossa recomendação, pois os índices da pandemia recomendam cautela neste momento e é cautela que estamos adotando".

Regras da fase de transição em São Paulo
Foto: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo (26.mai.2021)

A média móvel de casos e internações no estado subiram na última semana. 

"Estamos enfrentando patamares elevados de casos e internações, não seria conveniente nesse momento essa flexibilização que seria iniciada no dia 1º", disse o coordenador-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo.

"Vamos prorrogar por mais duas semanas até que isso entre em vigor. Estamos com uma elevação pequena do número de internações, de casos, uma estabilidade em patamares elevados, esse risco da variante indiana. Tudo isso faz com que a medida de segurança seja a mais adequada". 

Até esta quarta, foram confirmados 3.226.875 casos e 109.241 mortes por Covid-19 no estado. 

Fase de transição em São Paulo a partir de 24 de maio

  • Até 40% de capacidade de ocupação do estabelecimento
  • Toque de recolher das 21h às 5h
  • Teletrabalho para atividades administrativas não-essenciais
  • Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias 

Atividades comerciais: atendimento presencial entre 6h e 21h

Atividades religiosas: atividades presenciais e coletivas

Restaurantes e similares: consumo local entre 6h e 21h

Salões de beleza e similares: atendimento presencial entre 6h e 21h

Atividades culturais: atendimento presencial entre 6h e 21h

Academias de esporte: atendimento presencial entre 6h e 21h