Bares do Rio de Janeiro registram aglomerações no primeiro dia de novas regras

Avenida Olegário Maciel, na Barra da Tijuca, reuniu dezenas de pessoas sem máscara

Pauline Almeida, da CNN, no Rio de Janeiro
29 de maio de 2021 às 09:27 | Atualizado 29 de maio de 2021 às 15:48

 

Após a publicação de novas regras para bares e restaurantes no Rio de Janeiro, pontos de aglomeração foram registrados no Leblon, na zona sul, e especialmente na Barra da Tijuca, na zona oeste, entre a noite de sexta-feira (28) e a madrugada desse sábado (29). 

Equipes da CNN flagraram dezenas de pessoas reunidas na avenida Olegário Maciel, tradicional ponto de bares da Barra da Tijuca, muitas delas sem máscara. A aglomeração inclusive atrapalhava o tráfego de carros na via. 

O novo decreto publicado pela Prefeitura do Rio de Janeiro nessa sexta-feira liberou menor distância entre as mesas, de 2 metros para 1,5 metro. Ainda retirou a restrição de horário para música ao vivo após as 23h. 

Apesar disso, manteve a permissão de consumo apenas para clientes sentados, com limitação de oito pessoas por mesa – regras que foram desobedecidas em vários estabelecimentos.

Pequenos pontos de aglomeração, com pessoas sem máscara e consumo em pé, também foram registrados no Leblon. A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou que foram registradas 61 infrações sanitárias, incluindo pessoas flagradas sem máscara e multas a estabelecimentos, entre a noite de sexta-feira e a madrugada desta sábado. A secretaria também que tem mantido equipes de fiscalização em pontos com incidência de denúncias.

Nessa sexta-feira, diante da publicação do novo decreto, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, foi questionado se era o momento de flexibilizar as regras. O estado registrou um caso confirmado da cepa originária da Índia e 29 pessoas da cidade do Rio que tiveram contato com o homem infectado estão sendo monitoradas atualmente

Soranz defendeu que as alterações ainda são “tímidas”. “A gente acredita que não é o momento de flexibilizar totalmente, apesar de entender o quanto é difícil as pessoas cumprirem essas medidas de distanciamento social. Ainda é o momento de se proteger, ainda é o momento de evitar exposição desnecessária”, defendeu.

Cariocas se aglomeram em bares na madrugada deste sábado (29), primeiro de novas regras para a cidade do Rio de Janeiro
Foto: Reprodução/CNN

O secretário municipal de Saúde também chamou a atenção para a importância da máscara. A capital fluminense soma mais de dez mil multas pelo não uso do equipamento de proteção.  “A gente espera que essas multas diminuam, que as pessoas comecem a entender o momento que a gente vive”, apontou na coletiva que apresentou o boletim epidemiológico da cidade.

O Rio de Janeiro registra 320.647 casos confirmados de Covid-19 e 26.231 mortes causadas pela doença. Na manhã deste sábado, 1.325 pessoas estavam internadas com coronavírus e 25 na fila por leitos. Já o índice de ocupação de UTIs era de 94%.