Pernambuco investiga atuação da PM em manifestação contra o governo Bolsonaro

Policiais militares dispersaram o protesto com bombas de gás e balas de borracha; duas pessoas foram atingidas nos olhos e perderam parte da visão

Marco Túlio, da CNN em São Paulo
31 de maio de 2021 às 12:59

A Secretaria de Justiça e Desenvolvimento de Pernambuco abriu investigação sobre a atuação da Polícia Militar durante as manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) que aconteceram no fim de semana no Recife.

Policiais militares dispersaram o protesto com bombas de gás e balas de borracha. Duas pessoas foram atingidas nos olhos e perderam parte da visão.

O governo estadual informou que essa ação não foi autorizada.

A vereadora Liana Cirne (PT) afirmou ter sido atingida com spray de pimenta por policiais.

O governador Paulo Câmara (PSB) afastou o comandante da operação e policiais militares envolvidos.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que não irá se pronunciar.

Após repressão da Polícia Militar, manifestante que protestava contra o governo Bolsonaro em Recife é ferido; há relatos de outros feridos por spray de pimenta e balas de borracha
Foto: Arthur Souza/PhotoPress/Estadão Conteúdo