Eduardo Paes nega evento-teste para Carnaval no Rio em novembro 

Prefeito negou que esteja trabalhando no projeto e disse que ficou sabendo da notícia pela imprensa

Marcela Monteiro, da CNN, no Rio de Janeiro 
22 de junho de 2021 às 12:35
Prefeito do Rio Eduardo Paes
O prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM) anuncia a criação do Auxílio Carioca para o período de dez dias de restrição
Foto: DIKRAN JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

 

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, mostrou-se surpreso com a possibilidade de um evento-teste na Marquês de Sapucaí, em novembro deste ano, para o Carnaval. Também negou que esteja trabalhando no projeto e disse que ficou sabendo da notícia pela imprensa. 

“Eu diria que é impossível fazer qualquer evento no Sambódromo este ano, pelo menos a princípio. Vamos ver com calma, mas eu também li no jornal essa novidade”, declarou na manhã desta terça-feira (22), em uma agenda no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade.

Questionado se esse era seu desejo, Paes garantiu que não. “Nenhum. Nem sabia. Li no jornal. Não fazia ideia do que era.”

O evento-teste em novembro foi anunciado pelo presidente da Liga das Escolas de Samba, Jorge Perlingeiro. Ele também informou que as escolas se preparam para os desfiles de 2022, previstos para 27 e 28 de fevereiro, mas enfrentam a interdição da Cidade do Samba - que abriga os barracões do grupo especial do Carnaval - desde janeiro.

A Riotur, empresa de turismo do Município, assinou um Termo de Ajustamento de Conduta com o Corpo de Bombeiros para regularizar o local. Questionado sobre o espaço na manhã desta terça-feira, o prefeito disse que tudo caminha para a desinterdição. Também prometeu que as verbas para as escolas de samba devem ser liberadas no mês de julho. 

O único evento-teste que o prefeito confirmou no Rio de Janeiro, até o momento, é o da Ilha de Paquetá, restrito à população local. “O único turista que vai para Paquetá nesses dias ‘soy yo’. A gente vai definir o que vai ser. Mas é uma coisa exclusiva para os moradores de Paquetá.”