Com avanço da vacinação, Rio tem nova queda de internações por Covid-19

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
10 de julho de 2021 às 12:53 | Atualizado 11 de julho de 2021 às 14:28

 

Os números de internação por Covid-19 no Rio de Janeiro permanecem em queda com o avanço da campanha de vacinação. Neste sábado (10), a capital do estado registra 562 pacientes internados com Covid-19 em toda a rede SUS, de acordo com dados do Painel Rio Covid-19. O número é menor que o apresentado na véspera, quando havia 629 pessoas nessa situação, a menor marca obtida desde 25 de abril do ano passado.

No auge das internações, esse indicador chegou a superar a barreira de 1,5 mil pessoas. Na cidade, mais de 3,41 milhões de pessoas já receberam a primeira dose ou dose única do imunizante. Esse total representa 51% da população carioca e 65,1% da população alvo da campanha de vacinação: maiores de 18 anos. 

 

Neste sábado, o município vacina pessoas com 40 anos ou mais. Esse também é o último dia para que as pessoas que têm idade para receber o imunizante e ainda não o fizeram se dirijam a um posto. Isto porque, a partir de domingo, a repescagem diária será suspensa, devido ao elevado contingente de pessoas das próximas faixas etárias serem vacinadas. 

Na última sexta-feira (9), durante a apresentação do boletim epidemiológico semanal, o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz disse que as próximas repescagens só devem ocorrer depois que os adultos com 30 anos ou mais já estiverem vacinados. Até o meio-dia deste sábado, oito pessoas foram internadas com Covid-19 na rede de Saúde do município. 

No auge das internações, Rio chegou a ter mais de 1,5 mil pessoas internadas
Foto: Wilton Júnior/Estadão Conteúdo (10.mar.2021)

Segundo o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz, a queda do número de internações é produto do avanço da campanha de vacinação, combinado com a prioridade oferecida aos grupos considerados prioritários pelo município. 

“O número de internações caiu bastante, e está caindo bem rapidamente. Essa diferença de 629 de sexta-feira para 562 deste sábado é resultado de altas, e não de óbitos. Estamos reproduzindo aqui o resultado observado em outros países. A Secretaria Municipal de Saúde vai continuar trabalhando com a meta de vacinar 90% da população adulta, que é um padrão internacional para vacinas”, afirma o secretário, que é epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

A partir de segunda-feira, haverá mais datas para a vacinação de cada idade. Serão dois dias, o  primeiro para mulheres e o segundo para homens. O calendário segue na próxima semana assim: segunda-feira 12 (39 anos, mulheres), terça-feira 13 (39 anos, homens), quarta-feira 14 (38, mulheres), quinta-feira 15 (38, homens), sexta-feira 16 (37, mulheres) e sábado 17 (37, homens).