Presidente do Superior Tribunal de Justiça nega habeas corpus para DJ Ivis

Pedido foi impetrado por homem de fora do processo, que defendeu que músico não iria atentar contra a ex-esposa

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo
19 de julho de 2021 às 15:24 | Atualizado 19 de julho de 2021 às 15:38

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, indeferiu nesta segunda-feira (19) um pedido de habeas corpus protocolado em favor do músico DJ Ivis, preso preventivamente na quarta-feira (14) por agredir a ex-esposa, Pamela Holanda.

O pedido não foi impetrado pela defesa do músico e chegou ao STJ por meio de Lucas Ferreira Vaz Lionakis, apontado pelo tribunal como um "perito judicial". Segundo ele, DJ Ivis não iria atentar contra a vítima ao longo do processo e, por não ter descumprido medida protetiva prévia, não poderia ser preso.

O ministro, no entanto, julgou que qualquer habeas corpus emitido pela corte poderia tumultuar o processo. 

"O presente writ [pedido] não merece prosperar. Inexiste nos autos documento que
demonstre a real situação do ora paciente", escreveu o ministro. "Não é possível saber sequer se o STJ é competente para apreciar o pedido, pois não há notícia de que o tribunal de origem tenha examinado as questões ora alegadas", complementou.

Além disso, a apresentação do habeas corpus pode prejudicar a própria defesa do músico, ressaltou Humberto Medeiros. Leia a íntegra da decisão.

Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, foi preso preventivamente em Fortaleza (CE) por agressões contra a ex-mulher, Pamela Holanda.

O músico DJ Ivis é investigado pela Polícia Civil do Ceará por violência doméstica
Foto: Instagram/DJ Ivis

No dia 11 de julho, Pamela divulgou vídeos que mostram o músico dando chutes e socos contra ela. As imagens, gravadas por câmeras de segurança do apartamento em que os dois moravam, em Fortaleza, mostram Ivis puxando o cabelo, dando socos e chutes na vítima. Os vídeos e fotos de hematomas foram publicados por Pamella em um perfil que mantém nas redes sociais. 

Também pelas redes, DJ Ivis tentou justificar as agressões, alegando que a mulher dizia que iria se matar e que não estava mais aguentando as chantagens. Momentos antes de ser preso, o DJ gravou um vídeo pedindo desculpas a Pamella, às mulheres e aos fãs. Assista: