Branded Content

A retomada econômica do Brasil pós-Covid-19 depende da indústria forte

O setor industrial é o grande responsável por alavancar a retomada econômica e social de qualquer país. Principalmente em nações em desenvolvimento, como é o caso do Brasil.

CNI

Ouvir notícia

Dos alimentos que consumimos, à medicação que salva vidas. Do meio de transporte que utilizamos para locomoção, às roupas que vestimos. Da tecnologia que faz parte do dia a dia, aos eletroeletrônicos que temos em casa. Tudo vem da indústria.

Por isso, este setor desempenha um papel estratégico para a dinamização de todo o sistema produtivo nacional.

A competitividade e a produtividade dos demais setores da economia são impulsionados pelos serviços de alto valor agregado como P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), Design, Logística, Marketing, entre outros, que são desenvolvidos pela alta demanda das indústrias.

Isso significa que, tanto a agricultura, como o ágil e cada vez mais sofisticado setor de comércio e serviços, depende de uma indústria forte e moderna operando no país.

Para exemplificar, vamos falar do agronegócio, que hoje, no Brasil, é um dos mais competitivos do mundo.

O sucesso da agricultura brasileira vem da capacidade da indústria de desenvolver serviços, insumos e maquinários cada vez mais modernos e eficazes, que aumentam a produtividade e qualidade dos produtos ofertados. São os constantes investimentos em tecnologia e inovação no setor industrial, que garantem o desenvolvimento de novos produtos e materiais, incluindo o emprego de biotecnologia e nanotecnologia.

O fortalecimento da indústria não é importante apenas para os grandes empresários, mas sim, para a população em geral. Em pesquisa recente realizada pela CNI, o setor industrial aparece em primeiro lugar entre os mais importantes para o crescimento do país. Isso se deve ao fato de que a Indústria gera empregos, melhora a qualidade de vida das pessoas, cria oportunidades e reduz a desigualdade nas regiões onde é implantada.

Os números comprovam a relevância do setor industrial para o crescimento do Brasil: 20,4% do PIB; 69,2% das exportações de bens e serviços; 69,2% do investimento empresarial em P&D (pesquisa e desenvolvimento) e 33% dos tributos federais.

Além disso, é na indústria que se paga os melhores salários: trabalhadores com ensino superior completo ganham 31,8% a mais do que a média nacional, contribuindo de forma expressiva para o aumento da renda per capita dos brasileiros. A indústria é responsável por mais de mais de 20% do emprego formal do Brasil, o que equivale a 9,7 milhões de empregos.

Devido a extensa cadeia de fornecedores, cada R$ 1,00 produzido na Indústria gera R$ 2,43 na economia como um todo. Nos demais setores, o valor gerado é menor: R$ 1,75 na agropecuária e R$ 1,49 no comércio e serviços.

Com o poder público concentrando esforços na adoção de medidas para melhorar o ambiente de negócios e o empenho na aprovação das reformas estruturais, as fábricas voltarão a investir e gerar empregos.

Precisamos estar cientes de que a saúde da Indústria é decisiva para o Brasil recuperar os estragos causados pela pandemia do Coronavírus e retomar o caminho do desenvolvimento econômico e social.

Mais Recentes da CNN