Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Acesso de jovens negros ao Ensino Médio tem uma década de atraso em comparação com brancos

    Levantamento do Todos Pela Educação compara matrículas e conclusão da etapa entre brancos, pretos e pardos

    Carol Queirozda CNN

    em Manaus

    Jovens negros e pardos estão dez anos atrás dos estudantes brancos no acesso e conclusão do Ensino Médio no país. É o que mostra um levantamento do Todos Pela Educação, com base em dados do IBGE, entre 2012 e 2022.

    As informações coletadas mostram que em 2012, 73% dos jovens brancos de 15 a 17 anos frequentaram ou concluíram o ensino médio. Patamar só alçando pelos negros agora em 2022 quando o grupo chegou a pouco mais de 73%.

    Em contrapartida, nos últimos dez anos a desigualdade entre brancos e pretos matriculados no ensino médio caiu de cerca de 20 pontos percentuais para 10 pontos.

    A nota técnica ainda mostra que apenas seis em cada dez jovens pretos de 19 anos concluíram o Ensino Médio no país.

    Neste grupo, a taxa de conclusão dobrou nos últimos dez anos. Passando de 32% para 61%. Ainda assim, o índice atual é menor do que o de jovens brancos em 2012.

    No panorama geral, incluindo todos os alunos, é válido ressaltar que o Brasil avançou no acesso e na conclusão do Ensino Médio.

    O número de alunos de 15 a 17 anos que estavam matriculados ou já haviam concluído os estudos subiu de 63,5% em 2012 para quase 77% em 2022.

    Já entre os jovens de 19 anos, 50,4% haviam terminado a etapa em 2012. O número subiu para 67,3% em 2022.