Agentes censitários coletam informações sobre infraestrutura urbana brasileira

Levantamento, a ser realizado até dia 12 de julho, faz parte da preparação para o Censo Demográfico de 2022

Teste do IBGE para o Censo 2022
Teste do IBGE para o Censo 2022 Tânia Rêgo/Agência Brasil

Isabelle ResendeRayane Rochada CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Até o dia 12 de julho, 22.745 agentes censitários vão coletar informações sobre o mapa urbano dos 5.570 municípios brasileiros. O levantamento, que faz parte da preparação para o Censo Demográfico de 2022, consiste na identificação de ruas, avenidas e equipamentos urbanos, como pontos de ônibus, iluminação pública, ciclovias, entre outros.

Os dados coletados servirão de base para o desenvolvimento de políticas públicas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta fase, não serão feitas entrevistas, apenas a coleta de informações por observação.

No Rio de Janeiro, são 1.530 agentes censitários de supervisão e 287 agentes censitários municipais, que vão percorrer todos os setores urbanos de todos os municípios fluminenses. Gabriel Teixeira Barros, coordenador do Censo no Rio, explica que os dados coletados na Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios, como é chamada, poderão ser usados pelos gestores públicos na próxima década.

“Nós vamos percorrer todos os setores urbanos classificados pelo IBGE no estado do Rio de Janeiro. Então, isso inclui desde municípios do interior, favelas, áreas de risco. Então, essa informação vai ser disponibilizada para todos os prefeitos e gestores públicos preparem as suas políticas públicas para a próxima década”, explica o coordenador.

A Pesquisa do Entorno foi realizada pela primeira vez no Censo de 2010. Desde então, foram feitas algumas adaptações metodológicas, como a inclusão de quesitos relacionados ao meio ambiente, acessibilidade e capacidade de circulação.

Este ano, o IBGE irá aplicar uma nova metodologia para fazer a identificação do percurso em áreas de difícil acesso e sem sinal de GPS.

“Isso permitirá com que o agente censitário faça o reconhecimento do setor em que ele vai trabalhar e atualize informações necessárias sobre logradouros. Além disso, a coleta de informações do entorno dos domicílios vai poder ser associada com o Censo Demográfico de forma a mostrar a qualidade de vida da população”, afirma Laura Cardoso, analista censitária do IBGE.

A previsão é de que as entrevistas para confecção do Censo 2022 comecem no dia 1º de agosto. O IBGE ainda aguarda a decisão de um recurso judicial sobre a inclusão no questionário das perguntas sobre orientação sexual e identidade de gênero.

Mais Recentes da CNN