Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ainda há risco de colapso de mina, mas cenário é “menos desastroso”, diz Defesa Civil de Maceió

    À CNN Rádio, Abelardo Nobre afirmou que ritmo de afundamento desacelerou consideravelmente e nível não é mais de risco iminente de colapso

    Região evacuada em Maceió
    Região evacuada em Maceió UFAL

    Amanda Garciada CNN

    O coordenador-geral da Defesa Civil de Maceió Abelardo Nobre afirmou que a mina de sal-gema da Braskem ainda está sob risco de colapso, mas que “o cenário é de algo menos desastroso” no momento.

    À CNN Rádio, ele explicou que houve redução da velocidade de afundamento e taxa de microssismos na região.

    “Agora estamos no nível de alerta, não mais o nível máximo, de risco iminente. Descemos um degrau”, informou.

    Ao mesmo tempo, Abelardo destacou que o monitoramento continua, com base em dados atualizados.

    Ele ressaltou, no entanto, que “qualquer cenário descrito anteriormente é possível.”

    No fim de semana, a velocidade de afundamento era de 5 centímetros por hora, e, agora, é de 0,22 cm, segundo o coordenador.

    Veja mais: “Não temos para onde ir”, diz morador próximo à mina da Braskem

    “Não há necessidade de tirar mais pessoas de casa, toda área que pode ser afetada, foi evacuada”, alertou.

    Ele também reforçou que as pessoas que moram em outros bairros não devem temer: “Todo o raio de segurança foi feito”.

    *Com produção de Isabel Campos