Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alunos de colégio particular do Recife usam IA para criar “nudes” falsos de colegas

    Alunos foram afastados e 18 vítimas identificadas; caso similar ocorreu no Rio

    Todos os estudantes envolvidos já estão com a documentação da transferência escolar autorizada
    Todos os estudantes envolvidos já estão com a documentação da transferência escolar autorizada Glenn Carstens Peters via Unsplash

    Maria Clara Alcântarada CNN*

    Pais de alunos do Colégio Marista São Luís, em Recife, registraram queixa na Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), na segunda-feira (6), após suas filhas serem vítimas de imagens falsas criadas por colegas por meio de Inteligência Artificial (IA). Segundo a polícia, foram 18 vítimas.

    O Colégio Marista suspendeu os estudantes envolvidos no episódio e eles não poderão fazer matrícula para o próximo ano letivo. Os pais de um dos envolvidos decidiram transferi-lo de colégio, já os outros concluirão o ano letivo de 2023 sem frequentar as aulas presencialmente.

    Todos os estudantes envolvidos já estão com a documentação da transferência escolar autorizada.

    Em nota, o Marista reitera que acolheu imediatamente as vítimas e auxiliou os responsáveis no registro formal da queixa na delegacia especializada e no registro ao Conselho Tutelar.

    O caso é investigado pela Polícia Civil de Pernambuco por meio da Delegacia de Polícia de Atos Infracionais. Até o momento as investigações estão em andamento.

    A CNN noticiou um caso similar, que aconteceu no Rio no começo do mês, quando alunos de um colégio tradicional utilizaram IA para criar imagens íntimas de meninas.

    Pelo menos 20 vítimas foram identificadas pela Polícia Civil, número que inclui adolescentes alunas e não alunas do colégio.

    Veja também – PF resgata vítimas de exploração sexual em cruzeiro no Rio de Janeiro

    *Sob supervisão de Vital Neto