Após 2 meses longe de seu dono, cachorro Thor ganha passagem para voltar para casa

Impedido de embarcar com animal na rodoviária de Cascavel (PR), Claudeir viajou sozinho até Vitória (ES) e conseguiu passagem para buscá-lo na Justiça

Claudeir e Thor na rodoviária de Vitória
Claudeir e Thor na rodoviária de Vitória Divulgação

Luana Cataldi*da CNN

Ouvir notícia

O vira-lata Thor ficou dois meses longe de seu dono e de sua casa, preso em Cascavel, no Paraná. O cachorro de estimação de Claudeir Costa dos Santos não conseguiu embargar com seu amigo de volta para sua cidade em uma viagem de ônibus que tinha como destino Vitória, no Espírito Santo.

Santos se mudou para a cidade paranaense em busca de emprego. Mas as oportunidades não surgiram para ele, que ficou sem dinheiro e sem ter onde morar. Ele e Thor moraram na estação rodoviária de Cascavel até conseguirem passagens para voltar para Vitória.

Depois de entrar em contato com o Centro Pop, órgão de assistência social, Santos conseguiu sua passagem, mas teve que pedir doações para comprar a passagem de Thor.

Quando foram embarcar, há dois meses, o motorista do ônibus impediu a entrada do cachorro e Claudeir teve que ir sem ele, uma vez que a assistencia social não lhe daria outra passagem caso ele perdesse a viagem.

A história de separação de Thor e seu dono foi compartilhada em redes sociais e a advogada Evelyne Paludo se prontificou em organizar um grupo para encontrar o cachorro, que acabou se perdendo. Thor foi achado quase 24 horas depois, vagando sozinho por Cascavel.

Após passar por consulta veterinária, ele foi encaminhado para um hotel pet, parceiro da ONG que acabou se envolvendo no caso.

Santos procurou a Justiça e conseguiu fazer com que a empresa lhe pagasse uma passagem para voltar para Cascavel e buscar Thor. A viação Pluma também foi obrigada a conceder transporte para ambos voltarem juntos para casa.

Thor e seu dono finalmente se encontraram na noite de domingo (29), com muita comemoração do cãozinho.

Por meio de nota, a Pluma informou que explicou a Claudeir que transportava cães até 7 kg e que o dono omitiu o peso do cachorro.

“Ao chegar no embarque, os funcionários da empresa observando que o Thor era de grande porte, pesando 21kg com a caixa de transporte, e que a caixa ultrapassava o espaço de uma poltrona, recusaram legalmente e justificamente o embarque do Thor. Mesmo diante da negativa, entendeu por bem o senhor Claudeir abandonar o Thor na rodoviária e seguir viagem, inclusive levando consigo a caixa de transporte. A Pluma só teve conhecimento que o Thor estava na ONG Sou Amigo, quando surpreendemente recebeu a decisão liminar que lhe obrigava a embarcar o Thor de Cascavel até Vitória, trajeto que a empresa Pluma sequer atende. A empresa Pluma de imediato buscou cumprir o pedido liminar”, informou a viação por meio de nota.

(com supervisão de Evelyne Lorenzetti)

Mais Recentes da CNN