Após deixar Ministério da Saúde, Gabbardo passa a integrar equipe de Doria

Médico foi convidado por Doria para ser secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus no estado

Ex-secretário de Estado da Saúde do RS, João Gabbardo dos Reis, fevereiro de 2020.
Ex-secretário de Estado da Saúde do RS, João Gabbardo dos Reis, fevereiro de 2020. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador João Doria (PSDB) anunciou, nesta quarta-feira, o médico João Gabbardo, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde na gestão de Luiz Henrique Mandetta, como secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Gabbardo defendeu as medidas de isolamento adotadas por prefeitos e governadores. “As pessoas que dizem que as medidas que foram tomadas pelos governadores e prefeitos não surtiram efeito no achatamento da curva: isto não é verdade e deve ser contestado com veemência”, disse.

Gabbardo também afirmou que, em 15 de março, 68% dos casos de Covid-19 estavam concentrados no estado de São Paulo. Em 22 de maio, após a adoção da quarentena, São Paulo concentrava 22% de todos os casos registrados no país.

Nesta quarta, Doria também afirmou que o estado de São Paulo vai adotar a “retomada consciente” das atividades no estado após uma sequência de renovações da quarentena para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. A medida será renovada por mais 15 dias, de forma mais branda. O anúncio foi feito durante a coletiva de imprensa desta quarta-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes.

“A partir do dia 1º de junho, por mais 15 dias, manteremos a quarentena, e também retomaremos as atividades econômicas no estado de São Paulo”, afirmou. A quarentena foi decretada no estado em 24 de março e renovada por três vezes até 31 de maio. Segundo Doria, a adoção da medida foi capaz de salvar 65 mil vidas. O governador não descartou voltar atrás em relação às medidas de afrouxamento.

De acordo com o Doria, a reabertura vai acontecer primeiro nas cidades que possuem redução de casos de contaminação pela Covid-19, além de terem leitos disponíveis na rede de saúde pública. Como antecipou a CNN, o estado será dividido por regiões, que serão classificadas por cores: verde, amarelo, laranja e vermelha. Haverá critérios técnicos para que uma região possa evoluir de estágio, permitindo a abertura de novos setores.

Mais Recentes da CNN