Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após novos alagamentos, aulas voltam a ser suspensas em Porto Alegre

    Prefeitura recomendou que as escolas particulares também não funcionem na sexta-feira (24)

    Guilherme Gamada CNN

    Em São Paulo

    As fortes chuvas que atingiram a cidade de Porto Alegre (RS) nesta quinta-feira (23) voltaram a inundar áreas da cidade. Diante disso, a Secretaria Municipal de Educação decidiu suspender as aulas nas 99 escolas da rede municipal na próxima sexta-feira (24).

    A suspensão das atividades foi recomendada pela secretaria às 219 unidades conveniadas ao município e também às escolas particulares da capital gaúcha. A decisão é conjunta do governo do Estado e da prefeitura de Porto Alegre, de acordo com a Defesa Civil.

    Antes das chuvas de hoje, a expectativa era de que 70% dos alunos tivessem retornado às atividades escolares, nesta sexta-feira (24). Até então, 228 instituições de ensino (68 escolas próprias e 160 conveniadas) estavam em funcionamento.

    Nesta quinta-feira (23), 11 unidades da rede voltaram a funcionar. A determinação da prefeitura de reinício das aulas leva em consideração as regiões não atingidas diretamente pelas cheias e que contam com abastecimento de água e energia elétrica.

    A prefeitura informou que praticamente todas as escolas foram atingidas pelas águas. Ao menos 14 escolas próprias e 12 da rede conveniada estavam total ou parcialmente alagadas, com registros de grande perda de infraestrutura. Outras 11 próprias e 53 conveniadas têm danos como destelhamentos parciais e infiltrações.

    Há uma semana, as aulas seguiam suspensas em todas as unidades e as unidades com energia elétrica, água e pessoas para atendimento acolhiam alunos com oferta de almoço e realização de atividades lúdicas. No dia 16 deste mês, cerca de 17 escolas forneciam refeições para os matriculados nas unidades — o número mais que dobrou no dia seguinte.

    Impacto nas escolas do Rio Grande do Sul

    Em todo o estado, 1.063 escolas foram afetadas em 250 municípios — cerca de 380 mil estudantes foram afetados pela suspensão das atividades e 572 escolas foram danificadas, de acordo com balanço mais recente da Defesa Civil, divulgado nesta quinta-feira (23).

    Até essa data, um a cada quatro estudantes não tinha voltado às escolas e a maioria deles, quase 105 mil, não tinha previsão de voltar.

    Antes dos volumes de chuva, cerca de 80% das escolas no Rio Grande do Sul tinham retornado às aulas e a maioria com as atividades suspensas ainda não tinham data prevista de retorno.