Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após pressão, governo desbloqueia cerca de R$ 350 milhões das universidades e institutos federais

    No fim de novembro, governo federal informou que iria bloquear R$ 5,7 bilhões de gastos não obrigatórios do Orçamento Geral da União de 2022 de todas as áreas

    Ainda não há informações se o outro R$ 1 bilhão será desbloqueado pelo MEC nem se o que foi liberado para as universidades e institutos terão de ser cortados em outros locais
    Ainda não há informações se o outro R$ 1 bilhão será desbloqueado pelo MEC nem se o que foi liberado para as universidades e institutos terão de ser cortados em outros locais Marcos Oliveira/Agência Senado

    Larissa Rodriguesda CNN em Brasília

    O governo federal voltou atrás, nesta quinta-feira (1º), e desbloqueou cerca de R$ 350 milhões das universidades e institutos federais, conforme fontes da das instituições de ensino.

    Na última segunda-feira (28), o Ministério da Educação (MEC) havia anunciado o corte temporário depois de o Ministério da Economia bloquear pouco mais de R$ 1,4 bilhão da pasta.

    Após o bloqueio, as universidades federais afirmaram que seria impossível manter muitas das unidades de ensino de portas abertas, porque faltaria verba até mesmo para a manutenção predial e o pagamento de contas básicas, como água e luz.

    Segundo interlocutores do MEC, nos institutos federais os cortes poderiam atingir assistência estudantil e a manutenção básica das salas de aulas. Com o anúncio do bloqueio da verba, a pressão nas redes sociais em cima da pasta foi grande. O que teria levado o Ministério da Educação a voltar atrás nesta quinta.

    Após o desbloqueio, também nas redes sociais, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) comemorou a decisão, mas disse que “seguirá atenta aos riscos de novos cortes e bloqueios e manterá o diálogo com todos os atores necessários para a construção de orçamento e políticas necessárias para a manutenção e o justo financiamento do ensino superior público”.

    Ainda não há informações se o outro R$ 1 bilhão será desbloqueado pelo MEC nem se o que foi liberado para as universidades e institutos terão de ser cortados em outros locais. Procurado pela CNN Brasil, o ministério ainda não respondeu aos questionamentos da reportagem.

    Entenda

    No fim de novembro, o governo federal informou que iria bloquear R$ 5,7 bilhões de gastos não obrigatórios do Orçamento Geral da União de 2022 de todas as áreas.

    De acordo com o Ministério da Economia, o contingenciamento se deu para que o governo pudesse pagar R$ 2,3 bilhões a mais da Previdência Social e depois da suspensão da medida provisória que adiava para 2023 o repasse de R$ 3,8 bilhões de ajudas para o setor cultural da Lei Aldir Blanc.