Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após temporais, Marinha envia barcos para ajudar no resgate de vítimas no RS

    Governos estaduais de Santa Catarina e São Paulo também destinaram agentes para ajudar

    Luan Leãoda CNN*

    O Rio Grande do Sul receberá o auxílio de equipes, embarcações e viaturas da Marinha do Brasil no resgate das vítimas do temporal que atinge o estado desde o início da semana. Nesta quarta-feira (1º), a Defesa Civil gaúcha confirmou dez mortos e 21 desaparecidos em razão das chuvas.

    A Marinha informou que enviou, por volta das 18h30 de terça-feira (30), duas equipes, duas embarcações e duas viaturas para os municípios de Roca Sales e Candelária, no centro do estado, e Lajeado e Marques de Souza, na região do Vale do Taquari. Também foram destinadas duas aeronaves.

    As equipes prestarão apoio à Defesa Civil e ao Corpo de Bombeiros do estado no resgate de pessoas que estão ilhadas na região. “A Marinha do Brasil lamenta o ocorrido e continuará atuando no apoio à população afetada pelas enchentes, buscando contribuir para a salvaguarda da vida humana”, diz a nota.

    VÍDEO – Drone mostra estragos em Venâncio Aires

    O governo de Santa Catarina também enviou, na manhã desta quarta-feira (1º), 34 profissionais, entre membros da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Um helicóptero, oito viaturas, 12 embarcações e uma viatura com equipamentos específicos para resgate em deslizamentos também foram disponibilizados.

    “A gente sabe o que é enfrentar um cenário adverso assim e que toda ajuda é necessária. Por isso determinei o envio urgente de auxílio. Vamos prestar todo o nosso apoio. Nossa Defesa Civil e nossas Forças de Segurança são preparadas para atuar nessas circunstâncias”, afirmou o governador catarinense, Jorginho Mello.

    VÍDEO – Deslizamento de terra deixa desaparecidos em São Vendelino

    Também na manhã desta quarta-feira (1º), agentes da Defesa Civil do estado de São Paulo embarcaram rumo à cidade de Lajeado, que soma acumulados de chuva superiores a 300mm nas últimas 24 horas. Um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) integra a comitiva que prestará apoio na gestão da crise.

    *Sob supervisão de André Rigue