Área queimada no Pantanal cai 66,8% de 2020 para 2021

Segundo o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais, que analisou dados da área afetada até 21 de novembro, 1.283.950 hectares foram queimados em 2021

O Pantanal sofreu em 2020 o pior ano de queimadas da história do bioma, segundo o monitoramento feito pelo Lasa
O Pantanal sofreu em 2020 o pior ano de queimadas da história do bioma, segundo o monitoramento feito pelo Lasa Reprodução/CNN Brasil

Giovanna Bronzeda CNN

Ouvir notícia

A área queimada no Pantanal caiu 66,8% de 2020 para 2021, segundo dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). De acordo com a análise dos dados da área afetada até o dia 21 de novembro, 1.283.950 hectares foram queimados em 2021 – diante de 3.878.650 ha contabilizados no mesmo período em 2020.

O Pantanal, que se estende pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, sofreu em 2020 o pior ano de queimadas da história do bioma, segundo o monitoramento feito pelo Lasa.

A área afetada no Mato Grosso do Sul em 2021, até o dia 21 de novembro, chegou a 874.500 hectares. Essa área é 48,2% menor do que os 1.689.325 registrados no mesmo período em 2020.

Já no Mato Grosso área afetada em 2021 foi de 409.225. O índice é 81,2% menor do que os 2.188.075 hectares queimados no ano anterior.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), também é possível ver a queda nos focos de incêndio detectados na área do bioma. Em 2021, até o dia 22 de novembro, 8.088 focos de incêndio contabilizados no Pantanal. No mesmo período em 2020, o registrado foi de 21.810 focos – apresentando, portanto, queda de 62,9%.

Segundo o Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul, com o início das chuvas, principalmente na região do Pantanal, “ajudou na extinção dos focos de incêndios florestais que ainda estavam ativos” em novembro deste ano. Até o dia 22, o mês registrou 235 focos de incêndio em 2021 – 66,1% menos do que os 695 pontos de queimadas contabilizados no mesmo período em 2020.

Em outubro de 2021, o Pantanal registrou o terceiro maior acumulado de focos de incêndio para o mês: 2.515. Em primeiro, está o ano de 2020, com 2.856 focos em outubro – maior índice já registrado para o mês. Já o segundo pior acumulado em outubro foi de 2.761 em 2002.

O Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul estava em operação na região do pantanal há 144 dias. A ação foi encerrada nesta terça-feira (23) e, segundo a organização, agora a força em Corumbá ficará responsável pela região.

Mais Recentes da CNN