Bafômetro: mais de 22 mil brasileiros se recusaram a fazer o teste em 2021

Acidentes relacionados ao consumo de álcool deixaram 216 mortos e quase quatro mil feridos em rodovias federais, no último ano

Bafômetro
Bafômetro PRF/Divulgação

Rayane Rochada CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Em meio ao julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou o Anuário de 2021 com dados sobre ocorrências de embriaguez no trânsito.

Divulgado esta semana, o levantamento mostra que, no último ano, 22.482 brasileiros se recusaram a soprar o bafômetro em rodovias federais. Santa Catarina é o estado recordista com quase três mil negativas ao exame de alcoolemia.

Nesta quinta-feira (19), o Supremo volta a julgar questões relacionadas a ingestão de bebida alcoólica e o Código de Trânsito Brasileiro. Dentre elas, está a aplicação de multas a condutores que se recusam a fazer o teste do bafômetro. Nesta quarta (18), o ministro Luiz Fux disse que considera a punição constitucional.

Os números da PRF destacam ainda que, no ano passado, o Brasil teve 216 mortes em estradas como resultado de condutores alcoolizados. Os agentes também registraram mais de 4.500 acidentes em vias federais em que os motoristas estavam embriagados. As colisões deixaram 3.830 feridos, sendo 963 deles graves.

Testes de alcoolemia

Em 2021, os testes de alcoolemia realizados em operações federais constataram 11.512 episódios de pessoas bêbadas na direção de veículos. Apesar de elevado, o resultado é o terceiro mais baixo da série histórica, iniciada em 2007. Em 2013, esse número chegou a 38.901.

Em todo o país, 4.783 cidadãos foram detidos por apresentarem nível de álcool no sangue acima do permitido enquanto dirigiam.

O Mato Grosso foi o estado recordista de infrações por esse motivo. No total, foram 449 detidos por constatação de uso de substâncias alcoólicas no trânsito. O Acre foi o que apresentou menor número de ocorrências, com 26 registros.

Lei Seca

A Lei Seca está em vigor desde 2008. Atualmente, quem dirige embriagado é multado em R$ 2.934,70. O valor pode dobrar, caso o motorista seja flagrado infringindo a legislação mais de uma vez no período de um ano.

No recorte por vias estaduais, as estatísticas são ainda maiores. Só no Estado do Rio de Janeiro, a Operação Lei Seca flagrou 19.952 motoristas com alguma porcentagem de álcool no sangue em 2021. Ao mesmo passo, foram 19.064 recusas para fazer o teste do bafômetro.

O balanço fluminense mais recente é bem superior ao de 2020. Na época, por conta da pandemia de Covid-19, as blitzes ficaram suspensas de março até outubro. Com isso, foram 3.715 infrações e 3.346 negativas para exames de alcoolemia.

Os dados também se distanciam da sondagem de 2019. No período, foram 13.119 casos de motoristas dirigindo depois de consumir bebidas alcoólicas. Outros 10.781 se negaram a soprar o bafômetro.

Mais Recentes da CNN