Bolsonaro deve visitar Petrópolis, após voltar de viagem à Rússia e Hungria

Previsão é de que o presidente volte ao Brasil após o encontro que terá com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, na quinta-feira (17)

Bolsonaro durante Cerimônia de Aposição Floral no Túmulo do Soldado Desconhecido, na Rússi
Bolsonaro durante Cerimônia de Aposição Floral no Túmulo do Soldado Desconhecido, na Rússi Divulgação/Alan Santos/PR

Mathias BroteroBasília Rodriguesda CNN

Moscou e Brasília

Ouvir notícia

Em viagem à Rússia, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que conversou com ministros para auxílio às vítimas do temporal que atingiu Petrópolis, no Rio de Janeiro. Segundo apurou a CNN, ele pretende visitar a região a exemplo do que fez em São Paulo, quando sobrevoou cidades atingidas pela chuva no início de fevereiro.

A previsão é de que Bolsonaro volte ao Brasil após o encontro que terá com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, na quinta-feira (17). Hoje, o presidente tem agenda com o presidente russo, Vladmir Putin.

Pelas redes sociais, Bolsonaro escreveu, nesta quarta-feira (16), que tomou conhecimento da situação, durante a viagem à Moscou, e conversou com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. “Fiz várias ligações para os Ministros @rogeriosmarinho e Paulo Guedes para auxílio imediato às vítimas, bem como conversei com o @DefesaGovBr , General Braga Neto, que me acompanha na Rússia”.

Fotos – Impactos das chuvas em Petrópolis

Secretário nacional de Defesa Civil vai ao Rio de Janeiro

O secretário nacional de Defesa Civil, Alexandre de Lucas, afirmou à CNN que o governo federal já articula junto às autoridades da Defesa Civil local a liberação de recursos para ajudar nas ações de assistência e reconstrução de Petrópolis, cidade castigada pelas fortes chuvas nesta terça. O valor ainda não está definido. O secretário desembarca nesta quarta-feira para acompanhar a situação no local. De acordo com ele, o governo já mobilizou as Forças Armadas para auxiliar no resgate e acionou todo sistema federal de proteção e Defesa Civil.

“Nós já traçamos o plano de ação conjunto inclusive do que a Defesa Civil nacional vai apoiar quando chegar lá. A gente já passou alguns encaminhamentos para adiantar os processos de liberação de recursos principalmente e agora o momento é de socorro e assistência”, afirmou à CNN.

A liberação de recursos ocorre após pedido formal das autoridades locais no sistema do Ministério de Desenvolvimento Regional. As conversas técnicas que antecedem essa formalização permitem esclarecer quais as reais demandas e o volume de recursos.

O presidente Jair Bolsonaro também deve ir para o Rio de Janeiro, após retornar da viagem à Rússia. De acordo com o ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a previsão é que ele e o presidente cheguem ao Rio nesta sexta-feira.

Mais Recentes da CNN