Bombeiros voltam atrás sobre rompimento de barragem em MG e falam em transbordamento

Porta-voz da corporação informou que estrutura de contenção de água das chuvas transbordou; inicialmente havia sido confirmado rompimento na Mina de Pau Branco, na região de Belo Horizonte

André RosaLeonardo LopesLetícia Britoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais recuou após inicialmente confirmar que a barragem da Mina de Pau Branco, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, teria se rompido neste sábado (8).

Após investigações, o porta-voz da corporação, Pedro Aihara, comunicou que não houve rompimento, e uma estrutura de contenção da água acumulada pelas chuvas transbordou.

Às 10h59 deste sábado (8), os bombeiros repassaram à imprensa as informações iniciais de que a barragem Santa Bárbara, na Mina de Pau Branco, no município de Nova Lima, teria rompido.

Às 11h40, a corporação voltou atrás e explicou que a barragem não rompeu, e na verdade um dique transbordou por conta das fortes chuvas que atingiram a região.

“Não há nenhum tipo de rompimento de problema estrutural. Simplesmente uma situação de transbordamento. Não há nenhuma vítima fatal, nenhuma comunidade que esteja em risco nesse momento”, disse o tenente Pedro Aihara.

Um trecho da rodovia BR-040 no local foi afetado pelo fluxo de lama e água. Os bombeiros informaram que uma pessoa ficou ferida.

A concessionária Via 040, responsável pela via, informou que há “interdição total da rodovia por material carreado de mineradora pelo excesso de chuvas”.

Há um congestionamento de 2km em ambos sentidos, sem previsão de liberação. As equipes no local trabalham para retirar o material levado pela água.

De acordo com o Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (SIMGE), a previsão deste fim de semana para a região de Belo Horizonte é de tempo instável, com chuva persistente

A previsão é de que a região da capital mineira acumule entre 60mm e 80mm de chuva, o que pode causar enxurradas, deslizamentos, enchentes e alagamentos, segundo o SIMGE.

Na manhã deste sábado (8), por volta das 08h, a Defesa Civil de MG alertou no Twitter para a possibilidade de “movimentos de massa nas próximas 3 horas” em uma lista de municípios que inclui Nova Lima.

A barragem é de responsabilidade do grupo Vallourec. A CNN entrou em contato com a empresa.

Em nota, a Vallourec informou que “houve transbordamento de um dique localizado na Mina de Pau Branco, em Nova Lima”.

“Não se trata de rompimento de barragem. Equipes estão atuando no local e, em breve, mais informações serão repassadas”, complementa o comunicado.

CNN também tenta contato com a prefeitura de Nova Lima, mas não houve retorno até o momento.

Em junho de 2021, o Ministério Público de Minas Gerais entrou com uma Ação Civil Pública contra a Vallourec. Segundo o MP, em abril do ano passado, a Agência Nacional de Mineração (ANM) vistoriou a barragem e sugeriu a classificação de “nível 1” de criticidade.

No dia 23 de dezembro, a empresa havia divulgado comunicado na qual a sua unidade Mineração, localizada na Mina de Pau Branco, informava que a barragem Santa Bárbara teve seu nível de criticidade alterado de “nível 1” para zero novamente após realização de obras.

“Com essa alteração, retornou-se à classificação inicial, que atesta a estabilidade da barragem”, escreveu a Vallourec no comunicado. A empresa complementou dizendo que a obra foi realizada na estrutura da barragem que garante a vazão da água sem risco de erosão.

Fortes chuvas atingiram Minas Gerais nas últimas semanas

Mais Recentes da CNN