Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil tem mais de 345 mil casos prováveis e 36 mortes por dengue

    Segundo o Ministério da Saúde, os estados de Minas Gerais e São Paulo, além do Distrito Federal, são os com mais casos

    Agente da vigilância em saúde em combate ao mosquito transmissor da dengue
    Agente da vigilância em saúde em combate ao mosquito transmissor da dengue Fernando Frazão/Agência Brasil

    Luan Leãoda CNN*

    O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (5) que o Brasil tem 345.235 casos prováveis de dengue. De acordo com a pasta, o país registrou 36 mortes pela doença, e outras 234 estão em investigação.

    Entre os casos prováveis, a incidência é maior entre as mulheres, com 54,8% dos infectados. Os adultos de 30 a 39 anos, entre homens (31.138) e mulheres (37.089), é a faixa etária com o maior número de casos prováveis.

    Pelos dados do Ministério, Minas Gerais é o estado com maior número de casos prováveis, com 112.349. Em seguida vem o estado de São Paulo, com 56.599 possíveis registros da doença.

    O Distrito Federal é o terceiro, com 45.782 casos prováveis, mas lidera no coeficiente de incidência por 100 mil habitantes, com coeficiente de 1.625,2.

    Minas Gerais é o segundo estado na avaliação do coeficiente de incidência, com 547,0 por 100 mil habitantes.

    O Acre tem 4.196 casos prováveis, mas é o terceiro estado no coeficiente de incidência, com 505,5 casos por 100 mil habitantes.

    Por causa dos aumentos nos casos de dengue, Distrito Federal, Acre, Minas Gerais e Goiás já decretaram situação de emergência em saúde pública.

    Nesta segunda-feira (5), a cidade do Rio de Janeiro também decretou estado de emergência na saúde pública por conta da doença.

    De acordo com o Observatório Epidemiológico da prefeitura da cidade, o Rio de Janeiro já registrou 11.202 casos neste ano. “Em um único mês de 2024 nós já temos quase a metade dos casos de todo o ano anterior, o que gera uma preocupação intensa”, afirmou o secretário municipal de saúde do Rio, Daniel Soranz.

    Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 19.958 casos prováveis de chikungunya, com três mortes pela doença e 20 mortes sendo investigadas.