Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Campinas registra sétima morte por febre maculosa

    Em junho, o município teve um surto da doença na Fazenda Santa Margarida, espaço de evento que recebeu show de Seu Jorge

    Febre maculosa é transmitida por carrapatos
    Febre maculosa é transmitida por carrapatos Prefeitura de Jundiaí

    Ana Coelhoda CNN*

    São Paulo

    A cidade de Campinas, no interior de São Paulo, confirmou nesta quarta-feira (20), mais uma morte por febre maculosa, a sétima em 2023. No ano passado, o município confirmou 11 casos e sete óbitos.

    A vítima mais recente é um homem de 40 anos que esteve nas margens do Rio Capivari e do Córrego São Vicente, na região do Jardim Nossa Senhora de Lourdes, região sul de Campinas.

    De acordo com a Secretária de Saúde de Campinas, a vítima teve os primeiros sintomas em 28 de agosto e morreu no último dia 2 de setembro.

    Em junho, Campinas teve um surto da doença na Fazenda Santa Margarida, espaço de eventos que recebeu show do cantor Seu Jorge com público de 8 mil a 10 mil pessoas.

    A prefeitura informou que adotou mais medidas de combate à doença. Uma delas foi a sanção da lei 16.418, que obriga os estabelecimentos, produtores, promotores e organizadores de eventos realizados em locais sujeitos à presença do carrapato-estrela a informar sobre o risco de febre maculosa.

    O que é a febre maculosa?

    A febre maculosa é transmitida por um carrapato infectado do gênero Amblyomma sp., conhecido popularmente como carrapato-estrela, que pode se hospedar em capivaras e em outros mamíferos.

    A doença pode demorar até duas semanas para se manifestar após o contato inicial e, conforme o Ministério da Saúde, os principais sintomas da doença são febre, dor de cabeça intensa, náuseas e vômitos, diarreia e dor abdominal, dor muscular constante, inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés, gangrena nos dedos e orelhas, e paralisia dos membros, que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando parada respiratória.

    Caso a pessoa passe por áreas de vegetação, mato ou pastos, especialmente próximas de cursos hídricos, onde há presença de cavalos e capivaras, deve ficar atenta, por cerca de 15 dias, aos sintomas da doença.

    Ao apresentar um destes sinais, a pessoa deve procurar imediatamente o serviço de saúde e informar que teve contato com o carrapato e/ou esteve com locais de risco, pois os sintomas podem ser confundidos com outras doenças febris agudas, como Covid-19 e dengue.

    Não existe vacina contra a doença e não é possível eliminar totalmente o carrapato das áreas de vegetação. A febre maculosa tem cura, mas o tratamento precisa ser iniciado precocemente com antibióticos apropriados.

    *Supervisão de Marcos Rosendo

    Tópicos

    Tópicos