Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Candidato do Enem é preso por engano durante aplicação da prova no Recife

    Homem de 50 anos não conseguiu terminar avaliação, foi retirado de sala por policiais e levado à delegacia; após os agentes perceberem o erro, ele foi liberado

    Fechamento de portões no primeiro dia de prova do Enem 2023
    Fechamento de portões no primeiro dia de prova do Enem 2023 Foto: RONALDO SILVA/ATO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Catarina Nestlehnerda CNN

    São Paulo

    Um homem de 50 anos foi preso por engano enquanto fazia o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Recife, capital pernambucana, no domingo (5). Ele não conseguiu terminar a prova, foi obrigado a abandonar a sala e encaminhado à delegacia por policiais. Após os agentes perceberem o erro, ele foi liberado.

    Marcos Antonio Gomes da Silva tem o mesmo nome e data de nascimento de um suspeito que também se inscreveu para fazer o exame nacional em Pernambuco.

    As autoridades haviam identificado anteriormente dois candidatos do Enem com mandados de prisão em aberto no estado, informaram a Polícia Federal (PF) e a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) em nota conjunta.

    Eles identificaram que o local de prova de um dos nomes era a Escola Assis Chateaubriand, na zona sul do Recife. E foram até o local para deter o homem.

    Na delegacia, no entanto, as autoridades verificaram o erro pelas divergências nos nomes dos pais do homem preso e do daquele que de fato constava no mandado judicial.

    Tanto a PF quanto a SDS-PE disseram que o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) de Marcos possui um alerta no sistema de procurados e impedidos da polícia federal, feito pela Justiça da Paraíba, e que, por isso, diligências estão sendo feitas.

    O advogado de Marcos, Allan Negreiros, disse à CNN que constatou no banco de dados nacional não existir nenhum mandado para seu cliente e que, por ser um nome muito comum, possivelmente a situação seria um erro da polícia.

    O advogado alegou ainda que houve faltou zelo na operação e de razoabilidade, por não esperarem o candidato finalizar a avaliação.

    Allan Negreiros disse também que é difícil saber se Marcos Antonio irá realizar a reaplicação do Enem em dezembro, já que ele ficou muito abalado com a situação. A defesa disse que Marcos sonha em estudar em uma universidade e que se preparou ao longo de um ano para a avaliação.

    VÍDEO – Bancada do agro pede anulação de questões do Enem por “cunho ideológico”

    *Texto sob supervisão de Marcos Rosendo
    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo