Cemig informa que avião com Marília Mendonça atingiu cabo de linha de distribuição

Aeronave bimotor caiu em Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais

Flávia TavaresEmylly Alvesda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Companhia Energética de Minas Gerais S.A. (Cemig) informou, por meio de nota, que o “avião bimotor que transportava a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia” na cidade de Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, no oeste de Minas.

A Cemig informou em nota na noite desta sexta-feira (5) que a Linha de Distribuição (LD) Caratinga 1 – Ipanema 69KV está sendo reativada.

“A energia havia sido interrompida para cerca de 33 mil pessoas dos municípios de Ipanema, Conceição de Ipanema, Taparuba, Pocrane, Mutum e São José do Mantimento, devido a um acidente aéreo”, afirmou a companhia.

“O fornecimento de energia já foi restabelecido nas sedes municipais de São José do Mantimento e Conceição de Ipanema, permanecendo interrompido para cerca de 24 mil clientes”, diz trecho da nota. “Equipes da Cemig atuam no momento para restabelecer a energia para os demais clientes no menor tempo possível. A previsão inicial para esse restabelecimento é ao longo da noite de hoje (5)”.

Nesta sexta-feira (5), a cantora viajava para cumprir a agenda de shows quando a aeronave caiu em curso d’água próximo da rodovia BR-474.

Segundo a Infraero, o avião com a artista decolou às 13h05 (hora de Brasília) do aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia.

A assessoria da cantora confirmou as mortes do produtor Henrique Ribeiro, do tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho. No começo da noite, o piloto foi identificado como Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto foi identificado como Tarciso Pessoa Viana. Todos os corpos foram retirados do local.

A distância do ponto do acidente até o aeroporto da cidade de Caratinga, onde ela faria um show, é estimada em três quilômetros.

Mais Recentes da CNN