Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Censo 2022: Boa Vista e Florianópolis têm aumento populacional superior a 20% em 12 anos

    Na capital de Roraima, número de habitantes aumentou 45,4% na comparação com 2010

    Movimento nas ruas no centro de Florianópolis
    Movimento nas ruas no centro de Florianópolis Foto: Eduardo Valente/Framephoto/Estadão Conteúdo (28.mai.2020)

    Tiago Tortellada CNN

    Em São Paulo

    Dados do Censo Demográfico 2022, divulgado nesta quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam que a população brasileira continua crescendo desde a última edição do levantamento, em 2010, tendo ultrapassado a barreira de 200 milhões de habitantes.

    Algumas capitais tiveram ganhos expressivos de residentes, como Boa Vista (RR), que teve aumento populacional de 45,4% em comparação a 2010, e Florianópolis (SC), que teve aumento de 27,5%.

    Já Manaus foi a cidade que teve o maior crescimento absoluto, de 14,5%, com 261 mil habitantes a mais, mais até que São Paulo e Brasília.

    Outras capitais, como Cuiabá (MT) e, João Pessoa (PB), também registraram aumento na população. Já Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Belém (PA), entre outras, apresentaram queda populacional.

    Veja algumas capitais que ganharam população entre 2010 e 2022:

    • Boa Vista (RR): +45,4%
    • Florianópolis (SC): +27,5%
    • Cuiabá (MT): +18,11%
    • João Pessoa (PB): +15,3%
    • Manaus (AM): +14,5%
    • Campo Grande (MS): +14,1%
    • Goiânia (GO): +10,4%
    • Brasília (DF): +9,6%
    • Teresina (PI): +6,4%
    • Maceió (AL): +2,7%
    • São Luís (MA): +2,3%
    • São Paulo (SP): +1,8%
    • Curitiba (PR): +1,2%
    CapitalPopulação 2010População 2022Variação AbsolutaAumento %
    Boa Vista284.313413.486129.17345,4%
    Florianópolis421.240537.213115.97327,53%
    Cuiabá551.098650.91299.81418,11%
    João Pessoa723.515833.932110.41715,3%
    Manaus1.802.0142.063.547261.53314,5%
    Campo Grande786.797897.938111.14114,1%
    Goiânia1.302.0011.437.237135.23610,4%
    Brasília2.570.1602.817.068246.9089,6%
    Teresina814.230866.30052.0706,4%
    Maceió932.748957.91622.1682,7%
    São Luís1.014.8371.037.77522.9382,3%
    São Paulo11.253.50311.451.245197.7421,8%
    Curitiba1.751.9071.773.73321.8261,2%

    Veja algumas capitais que perderam população entre 2010 e 2022:

    • Salvador: -9,6%
    • Belém: -6,5%
    • Natal: -6,5%
    • Porto Alegre: -5,4%
    • Recife: -3,2%
    • Belo Horizonte: -2,5%
    • Rio de Janeiro: –1,7%
    • Fortaleza (CE): -1%
    CapitalPopulação 2010População 2022Variação AbsolutaVariação %
    Salvador2.675.6562.418.005-257.651-9,6%
    Belém1.393.3991.303.389-90.010-6,5%
    Natal803.739751.300-52.439-6,5%
    Porto Alegre1.409.3511.332.570-76.781-5,4%
    Recife1.537.7041.488.920-48.784-3,2%
    Belo Horizonte2.375.1512.315.560-59.591-2,5%
    Rio de Janeiro6.320.4466.211.423-109.023-1,7%
    Fortaleza2.452.1852.428.678-23.507-1%

    Censo 2022

    O Censo 2022 é a 13ª operação do tipo realizada em território brasileiro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Por lei, os censos são feitos com, no máximo, 10 anos de intervalo. Porém, devido à pandemia da Covid-19, a coleta de informações e formulação dos resultados foi adiada em 2020.

    Em 2021, segundo o instituto, também não foi realizado o levantamento devido ao “profundo corte orçamentário”, sendo finalmente aplicado em 2022.

    Os recenseadores do IBGE visitaram 106,8 milhões de endereços e 90,7 milhões de domicílios em 2022.

    Foram aplicados 62.388.143 questionários “básicos”, com 26 quesitos e tempo médio de 6 minutos; e 7.772.064 questionários “ampliados”, com 77 quesitos e tempo médio de 16 minutos.

    Ao todo, 68.659.405 de entrevistas foram feitas presencialmente; 362.563 questionários foram preenchidos pela internet; e 412.725 entrevistas foram feitas por telefone.

    O instituto ressalta que os dados adquiridos por meio dos censos são utilizados, por exemplo, no planejamento social e econômico do país.