Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cerca de 80% dos garimpeiros já deixaram terras indígenas, diz Marina Silva

    De acordo com o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, já foram retirados 330 pontos de garimpo dentro da terra Yanomami; 20 aeronaves foram tiradas de circulação

    Áreas de garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami vistas em sobrevoo ao longo do rio Mucajaí
    Áreas de garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami vistas em sobrevoo ao longo do rio Mucajaí Fernando Frazão/Agência Brasil

    As ministras do Meio Ambiente, Marina Silva, dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, e da Saúde, Nísia Trindade, concederam entrevista coletiva nesta segunda-feira (1º), em Roraima, para falar das medidas do governo federal durante o conflito entre indígenas e garimpeiros na terra Yanomami.

    Durante a coletiva, a ministra Marina Silva disse que cerca de 80% dos garimpeiros já foram retirados de terras indígenas em Roraima desde o início da operação no território.

    “Nós já temos, segundo informação de satélite, uma retirada de cerca de 75% a 80% de garimpeiros. Uma parte está resistindo e é preciso intensificar ações para dar resposta”, disse Marina.

    A ministra do Meio Ambiente falou também que haverá um reforço e intensificação das ações de segurança por parte do Ibama, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal.

    “As ações vão ser intensificadas, vamos reforçar as equipes do Ibama, da PRF, da PF, com suporte das Forças Armadas, que é fundamental o suporte logístico, toda a parte operacional, pra que a gente possa dar uma resposta à altura. Pudemos observar no sobrevoo que existem vários garimpos que de fato foram desativados, estão abandonados, mas alguns, segundo dados do satélite e pelo que pudemos observar, continuam ativos, e esses precisarão ser desativados. E serão desativados com ações de inteligência e com todo o suporte das ações integradas de todos esses segmentos”.

    De acordo com o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, já foram retirados 330 pontos de garimpo dentro da terra indígenas Yanomami, 20 aeronaves foram tiradas de circulação, e também houve apreensão de combustível e minério.

    A ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, afirmou que haverá uma reunião interministerial nesta terça-feira (2), e que o objetivo do governo federal é pela pacificação da terra Yanomami.

    “Nossa preocupação é que tudo ocorra da forma mais pacífica possível. A gente não está, de forma alguma, incentivando esses conflitos. A gente quer amenizar essa situação. Não queremos derramamento de sangue. E é por isso que a gente vem aqui em Boa Vista mais uma vez pra trazer essa presença do Estado brasileiro e reforçar essa atuação da operação da Operação Libertação dentro do território Yanomami”.

    O governo federal enviou no domingo (30) uma comitiva interministerial para Roraima para acompanhar as investigações relacionadas ao ataque a tiros de garimpeiros a três indígenas no sábado (29). Um homem morreu e outros dois estão em situação estável, segundo a ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara.