Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chance de haver sobreviventes após chuvas em SP é ‘diminuta’, dizem bombeiros

    Busca por desaparecidos continua em Franco da Rocha; estão confirmadas oito mortes em deslizamento no município

    Ludmila CandalRenata Souzada CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN, o capitão André Elias, porta-voz do Corpo de Bombeiros de São Paulo, afirmou que a possibilidade de serem encontrados sobreviventes após deslizamento de terra no município de Franco da Rocha é “bastante diminuta”.

    Segundo ele, as chances de resistir a um desmoronamento de estruturas são maiores do que em deslizamentos de terra.

    No estado de São Paulo, as chuvas deixaram pelo menos 24 mortos, em oito municípios.

    Segundo o capitão Elias, 63 homens trabalham no deslizamento de Franco da Rocha e a previsão é de que as buscas continuem por toda a madrugada.

    No caso de novas chuvas ou da possibilidade de novos desabamentos, os trabalhos devem ser interrompidos, temporariamente.

    “A condição climática nesse exato momento, a meteorologia, não é uma aliada para o Corpo de Bombeiros, ela oferece novos riscos. As chuvas encharcam ainda mais o terreno. É possível verificar novos pequenos deslizamentos de terra. Então é um fator que atrasa os trabalhos e que coloca em risco toda a segurança da operação”, concluiu.

    Previsão do tempo

    Também nesta segunda-feira, a meteorologista da ClimaTempo, Josélia Pegorim, explicou à CNN o que provocou os temporais. “Essa situação que tivemos agora, que começou na quinta-feira [27], foi a organização de um episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul. Esse é um sistema típico do verão no Brasil“, disse.

    Segundo a meteorologista, esse é foi o mesmo causador das fortes chuvas que atingiram a Bahia e Minas Gerais, recentemente.

    Para os próximos dias, Pegorim afirmou que as chuvas começam a enfraquecer gradativamente, com maiores períodos ensolarados.

    “Ainda tem mais chuva prevista para os próximos dias, só que já não é essa chuva constante, como a gente viu no fim de semana e ainda vê hoje. A partir de amanhã, os períodos com sol já começam a aumentar.”