Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ciclone extratropical: conheça o fenômeno que provocou destruições no sul do Brasil

    Fenômeno climático desse tipo costuma trazer fortes ventos e chuvas intensas, podendo afetar a vida de milhares de pessoas

    Ciclone pode atingir a costa da Austrália
    Ciclone pode atingir a costa da Austrália Copernicus/Reprodução

    Da CNN

    Desde a última semana, o Brasil tem enfrentado um ciclone extratropical que atingiu a região Sul e causou uma série de estragos. Mas, afinal, o que é um ciclone extratropical e como ele se forma?

    De acordo com a MetSul Meteorologia, esse fenômeno é caracterizado por um sistema de baixa pressão atmosférica que ocorre em latitudes médias, ou seja, longe da região equatorial.

    Os ciclones extratropicais são comuns em regiões como a Europa, América do Norte e Ásia, mas também podem ocorrer em países como o Brasil. Esses ciclones costumam se caracterizar por fortes ventos, chuvas intensas e até neve, dependendo da região.

    No caso do ciclone que atingiu o Sul do Brasil nesta sexta-feira (16), foram registrados ventos de até 100 km/h e chuvas que causaram alagamentos e deslizamentos de terra.

    No fim da tarde de hoje, subiu para três o número de pessoas mortas após a passagem de um ciclone extratropical no Rio Grande do Sul. Segundo a Defesa Civil estadual, dois óbitos foram registrados em São Leopoldo e outro em Maquiné.

    O estado ainda tem 11 pessoas desaparecidas, sendo duas no município de Caraá, duas na cidade de Três Forquilhas e outras duas em Maquiné.

    De acordo com a CNN, os ciclones extratropicais geralmente se formam a partir da diferença de temperatura entre a região equatorial e as latitudes médias. Isso ocorre porque o ar quente da região equatorial sobe e o ar frio das latitudes médias desce, criando uma zona de conflito que pode gerar os ciclones.

    Além disso, a presença de correntes de ar em altitudes diferentes também pode contribuir para a formação desses fenômenos.

    Os ciclones extratropicais são diferentes dos ciclones tropicais, que ocorrem em regiões próximas ao equador. Os ciclones tropicais são mais conhecidos como furacões, tufões ou ciclones, e são caracterizados por ventos que atingem velocidades extremamente elevadas.

    Já os ciclones extratropicais são geralmente menos intensos, mas podem causar danos significativos em áreas habitadas.

    A Defesa Civil alerta que é importante adotar medidas preventivas para minimizar os impactos desses fenômenos.

    Entre as medidas recomendadas estão o monitoramento constante da previsão do tempo, a realização de obras de infraestrutura para evitar enchentes e deslizamentos de terra, e a conscientização da população sobre a importância de se manter em segurança durante a passagem dos ciclones.

    (Com informações da Reuters e da Agência Brasil)