Após vacinação em massa, Serrana está sem intubar pacientes desde 28 de março

Município no interior paulista é usado em estudo desenvolvido pelo Instituto Butantan. Relatório deve ser entregue no início de maio, segundo o prefeito

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de Serrana, no interior de São Paulo, foi escolhida pelo Instituto Butantan para participar de um estudo denominado “Projeto S”, que analisa o resultado da imunização com a Coronavac em toda a população adulta do município. 

Iniciado em fevereiro, o projeto S vem colhendo frutos e, segundo o prefeito da cidade, Leo Capitelli (MDB), Serrana está sem intubar pacientes de Covid-19 desde o dia 28 de março.

“Vimos diminuição na lotação da UPA e da Santa Casa da cidade, o fluxo de casos graves diminuiu bastante e desde o dia 28 de março não precisamos intubar pacientes de Covid-19. Ainda é cedo para fazer correlação com a vacinação, mas já estamos vendo resultados”, disse o prefeito em entrevista à CNN

Capitelli afirmou que, apesar de não poder cravar que a vacina foi a responsável pelos resultados positivos, o relatório sobre o projeto deve sair na primeira semana de maio, e pode confirmar a teoria de que o imunizante foi eficiente no combate à Covid-19 em Serrana.

Fachada da Escola Edesio M. de Oliveira, no município de Serrana
Fachada da Escola Edesio M. de Oliveira, no município de Serrana, interior de São Paulo, um dos locais escolhidos para vacinação
Foto: Luciano Claudino/Código19/Estadão Conteúdo

Número de mortos

Do total de 27.150 voluntários imunizados com as duas doses da vacina Coronavac na cidade, um morreu em decorrência do novo coronavírus. Isso indica um índice de mortalidade pela pandemia em vacinados de 0,004%.

Quando analisados também os voluntários que tomaram apenas uma dose da vacina, o número de óbitos sobe para seis, ou seja, cinco pessoas morreram após terem tomado apenas uma dose da Coronavac e uma pessoa morreu após ter tomado as duas doses.

No total, Serrana tem pouco mais de 43 mil habitantes, segundo o IBGE. O ‘Projeto S’, uma parceria do Instituto Butantan e o governo do estado de São Paulo, se propôs a vacinar toda a população adulta do município.

Mais Recentes da CNN